0

Goleada do São Paulo na final da Libertadores de 1993 completa 27 anos

19 mai 2020
08h46
atualizado às 08h46
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A primeira partida da decisão da Libertadores de 1993 foi disputada há exatos 27 anos atrás

No dia 19 de maio de 1993, o São Paulo recebeu a Universidad Católica, no Morumbi, pela primeira partida da final da Libertadores de 1993. O Tricolor, que havia vencido o torneio um ano antes, não tomou conhecimento do adversário chileno e goleou por 5 a 1, encaminhando o bicampeonato da América. Nesta terça-feira, a histórica partida completou 27 anos.

Por ser o atual campeão da competição, o São Paulo entrou na Libertadores de 1993 já nas oitavas de final. O primeiro adversário foi logo o Newell's Old Boys, equipe que foi vice-campeã do torneio anterior. Na partida de ida, em Rosário, os argentinos venceram por 2 a 0, mas o time comandado pelo técnico Telê Santana aplicou um 4 a 0 no Morumbi e se classificou.

Nas quartas de final, o Tricolor eliminou o Flamengo ao empatar por 1 a 1 no Marcanã e vencer por 2 a 0 no Morumbi. Na fase seguinte, o São Paulo bateu o Cerro Porteño, que na época tinha como destaques o goleiro Mondragón, o zagueiro Gamarra, o lateral-direito Arce e do técnico Carpegiani. O time paraguaio foi derrotado por 1 a 0 no Morumbi e não saiu do zero a zero no Estádio Defensores Del Chaco.

Na grande decisão, o São Paulo enfrentou a Universidad Católica, que havia eliminado na semifinal o time base da famosa seleção colombiana do início da década de 90, o América de Cali. Para o primeiro jogo, no Morumbi, Telê Santana escalou a equipe da casa com Zetti, Vítor, Válber, Gilmar, Ronaldo Luiz, Pintado, Dinho, Raí, Palhinha, Cafu e Muller.

No primeiro tempo, o goleiro Zetti fez grandes defesas e impediu que o time chileno inaugurasse o placar. Aos 30 minutos, o São Paulo saiu na frente com o gol contra de Lopez. Dez minutos depois, Vítor entrou na grande área e contou com o desvio do zagueiro para marcar o segundo.

Na segunda etapa, o Tricolor se soltou e conseguiu ampliar a vantagem. Aos 9 minutos, Gilmar fez uma grande jogada individual e marcou um lindo gol. Em seguida, foi a vez de Raí deixar o seu, ao aproveitar o cruzamento de Cafu e mandar, com o peito, a bola para o fundo da rede. Para terminar, Muller ainda chutou de cobertura com o pé esquerdo, após a falha da defesa da Católica, e fez a torcida são-paulina comemorar pela quinta vez naquele 19 de maio de 1993.

No final do duelo, Almada diminuiu para o time visitante, ao converter um pênalti. Uma semana depois, no Chile, a Universidad Católica venceu por 2 a 0, mas a grande vitória conquistada no Morumbi garantiu ao São Paulo o bicampeonato da Libertadores.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade