2 eventos ao vivo

Diniz não teme demissão: 'Não trabalho para segurar emprego'

Técnico está ameaçado no cargo após goleada sofrida pelo São Paulo para o Internacional por 5 a 1

21 jan 2021
01h30
atualizado às 07h29
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Antes líder com boa vantagem no Campeonato Brasileiro, o São Paulo vem em queda brusca na temporada, tendo sido eliminado da Copa do Brasil e completado uma série de cinco jogos sem vitórias com a derrota por 5 a 1 para o Internacional, na noite desta quarta-feira, no Morumbi, a pior da história do clube no estádio. Agora também sem a ponta da competição, o técnico Fernando Diniz garante que não teme ser demitido após tantos resultados ruins.

Fernando Diniz foi muito criticado após derrota do São Paulo
Fernando Diniz foi muito criticado após derrota do São Paulo
Foto: Fernando Roberto/UAI Foto / Estadão

"Já respondi muitas vezes essa pergunta em momentos de pressão. Não tenho medo de perder o emprego, eu amo meu trabalho, trabalho com toda dedicação para conquistar títulos aqui no São Paulo. Quem trabalha com devoção, não trabalha pensando em segurar emprego", afirmou, em entrevista coletiva.

Diniz, porém, fez questão de assumir a responsabilidade pela dura derrota desta quarta-feira e pelo rendimento ruim nos últimos compromissos. Mas buscou adotar um discurso otimista ao declarar que acredita na recuperação da equipe na reta final da competição e na conquista do título brasileiro.

"Eu sempre me senti apoiado aqui, pela diretoria que saiu e por essa que entrou. Se eu carrego algum tipo de culpa e responsabilidade, a maior responsabilidade é minha. A maior responsabilidade por uma derrota como essa, pela queda, é minha", disse. "Eu trabalho naquilo que posso, naquilo que consigo, e acredito que vamos conseguir reverter isso, voltar a subir no campeonato", acrescentou.

Ainda sem vencer em 2021, o São Paulo ocupa o segundo lugar no Brasileirão, com 57 pontos somados em 31 jogos. O time tentará se reabilitar no próximo sábado, quando receberá o Coritiba, no Morumbi, pela 32.ª rodada, às 19 horas.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade