0

Sono zero e academia sempre: a curiosa rotina de Sampaoli em Santos

8 fev 2019
06h02
atualizado às 06h02
  • separator
  • comentários

Jorge Sampaoli é um grande personagem. Mesmo alheio a entrevistas e com a ideia de protagonismo apenas para os jogadores, a rotina do técnico do Santos chama a atenção.

Sono é desperdício

Sim, Sampaoli dorme muito pouco. Se pudesse, nem dormiria. O técnico há anos fica acordado na maior parte do tempo e prefere aproveitar seu tempo ao máximo.

Um exemplo foi a viagem do Santos ao Piauí para enfrentar o Altos. O argentino praticamente não descansou no voo e nem no ônibus. "Vi o Netflix inteiro", disse a um colega de clube.

Séries, filmes e muito esporte

Falando em Netflix, Sampaoli adora produções audiovisuais. Assiste a todos os gêneros. Dentre as séries, Game of Thrones é a preferida e outras, como Suits, estão em seu catálogo.

Na TV e na internet, o treinador também consome muito futebol, claro, e outros esportes, como o basquete. Vê, se inspira e faz anotações.

Esportes novos

Sampaoli tem ido às praias de Santos com frequência. Lá, pratica novas modalidades, como o futevôlei, o futmesa, beach tennis e o tamboréu.

O técnico até paga a professores por aulas rápidas e mostra competitividade, gritando a cada erro. Ele se locomove na cidade com um carro cedido pelo Peixe.

Academia, muita academia

O comandante santista é viciado em malhar. E costuma ler enquanto se exercita - a leitura é outro de seus hobbies. Aliás, a academia é uma aliada para a sua saúde.

Com pouco descanso e rotina estressante, Sampaoli costuma dizer que "correr mata todos os germes" e raramente fica doente. Começa a trabalhar muito cedo, por volta das 7h, e só para à noite. "Ritmo imparável", diz um amigo que viveu com ele por um ano.

Família longe

Sampaoli deixou recentemente um hotel perto da praia para alugar um apartamento. Ele mora sozinho em Santos - sua namorada vive no Chile e seus filhos, Sabrina y Coco, e seu neto, Benicio, residem em Casilda, Santa Fé, na Argentina.

Ainda não há previsão para morar com a sua companheira, mas, a curto prazo, há o desejo de trazer seus cachorros para a nova casa.

Rock na veia (literalmente)

O argentino é fissurado em rock'n'roll e ouve a todo tempo (quando malha, principalmente). A prova está nos seus braços, cobertos por tatuagens recentes com homenagens ao estilo musical.

O direito registra Los Redondos e o esquerdo Callejeros, dois grupos conhecidos na Argentina e que não existem mais. A segunda banda tem um trecho da música "Proibido" tatuado: "Não escuto e sigo porque muito do que é proibido me faz viver".

Em off, bom humor

Na maior parte do tempo, Sampaoli não sorri. Há, porém, momentos de descontração no CT Rei Pelé, concentrações e antes ou depois dos jogos.

Em treino recente, por exemplo, o argentino avisou um dos sparrings sobre um castigo: levaria cascudo a cada passe equivocado - o garoto errou apenas quatro e acabou elogiado pelo técnico.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • comentários
publicidade