PUBLICIDADE
Logo do Santos

Santos

Favoritar Time

Santos deposita valor de dívida com Bustos e espera fim de transfer ban

Peixe realizou o pagamento de R$ 4 milhões para o treinador e agora espera a queda do veto imposto pela Fifa para anunciar reforços

23 fev 2024 - 12h46
(atualizado às 15h37)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Ivan Storti/Santos FC - Legenda: Fabián Bustos foi demitido em julho de 2022 / Jogada10

O Santos depositou os R$ 4 milhões para o técnico Fabián Bustos e está muito próximo de derrubar o transfer ban, imposto pela Fifa. A transferência foi realizada com recursos do Peixe e agora o clube espera pela queda do veto. O treinador cobrava do Alvinegro Praiano alguns vencimentos que não foram pagos enquanto trabalhava no Brasil.

O depósito acabou sendo feito em uma conta do argentino no Equador, o que obrigou o clube a gastar um pouco mais com os impostos da transferência. Mesmo assim, o Peixe entende que era preciso agilizar a questão e tirar a pendência da frente.

O valor da dívida inicialmente era de R$ 6 milhões. Contudo, o Departamento Jurídico do Santos recorreu ao Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) e conseguiu diminuir o valor da indenização para R$ 4 milhões. Em um primeiro momento, o Peixe tentou fazer o pagamento parcelado, mas o técnico recusou a oferta.

O Peixe não tem situação financeira considerada fácil e precisará armar uma operação para conseguir equilibrar as finanças. O clube não quer prejudicar o orçamento estipulado para o restante do ano. A questão acabou sendo tratada diretamente pelo presidente Marcelo Teixeira, que ainda tem o interesse de reforçar o elenco.

A situação financeira do Peixe não é boa, mas, mesmo assim, a questão do transfer ban virou prioridade para o clube poder não só contratar, mas também registrar atletas, como o goleiro Gabriel Brazão e o lateral-esquerdo Jorge.

Passagem de Fabián Bustos no Santos

No comando do clube paulista, Fabián Bustos esteve em 28 partidas, com oito vitórias, 12 empates e nove derrotas (42% de aproveitamento). Aliás, o profissional cobra a dívida relacionada ao período entre a demissão, em julho de 2022, e o fim de 2023, quando seu contrato terminaria. Na ocasião, a equipe deixou a Copa Sul-Americana e perdeu por 4 a 0 para o Corinthians na ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook.

Jogada10
Compartilhar
Publicidade
Publicidade