4 eventos ao vivo

Sampaoli disse que Santos não faria "coisas importantes"

Técnico argentino justificou saída do clube paulista por falta de competitividade na Libertadores

15 jan 2021
06h02
atualizado às 07h49
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O técnico Jorge Sampaoli saiu do Santos de forma polêmica. E justificou a decisão com a falta de competitividade do Peixe para disputar a Libertadores da América.

Atualmente no Atlético-MG, o argentino errou a previsão. O Peixe de Cuca enfrentará o Palmeiras na final da competição continental. E teve mais saídas do que reforços para a temporada.

"Para o próximo ano, o clube tinha uma transição que não permitiria fazer coisas importantes na Libertadores ou no torneio local, assim decidimos cortar o vínculo. O melhor para o Santos e para mim, não coincidindo nossas posturas, é cada um seguir seu caminho", disse Sampaoli, à agência Efe.

Na última partida de Jorge Sampaoli pelo Santos, no 4 a 0 sobre o Flamengo em dezembro de 2019, a escalação foi: Everson, Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Jorge; Alison, Diego Pituca e Carlos Sánchez; Marinho, Soteldo e Eduardo Sasha.

O Peixe eliminou o Boca Juniors com: João Paulo, Pará, Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison, Diego Pituca, Marinho e Soteldo; Lucas Braga e Kaio Jorge.

Everson (Atlético-MG), Victor Ferraz (Grêmio), Gustavo Henrique (Flamengo), Jorge (Monaco) e Eduardo Sasha (Atlético-MG) saíram. E os reforços Madson, Raniel e Laércio não foram titulares diante do Boca.

Sampaoli pediu R$ 100 milhões em reforços antes de sair e não foi atendido. E o treinador revelou apenas Tailson.

Sampaoli deixou o Santos ao final da temporada 2019
Sampaoli deixou o Santos ao final da temporada 2019
Foto: Jefferson Peixoto / Futura Press
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade