0

Fora dos planos de Sampaoli no Santos, Guilherme Nunes é emprestado ao Paraná

Volante assina com o time da Série B do Brasileiro contrato válido até o fim da temporada

10 set 2019
08h57
atualizado às 08h57
  • separator
  • 0
  • comentários

Sem espaço para atuar no time comandado pelo técnico argentino Jorge Sampaoli no Santos, o volante Guilherme Nunes foi emprestado ao Paraná Clube até o final desta temporada. O jogador assinou contrato de curto prazo para defender a equipe de Curitiba até o término da Série B do Campeonato Brasileiro.

Formado na base santista, o atleta de 21 anos chegou a ganhar oportunidades para atuar no profissional em 2018, no período em que o técnico Jair Ventura estava dirigindo o time, mas a partir de 2019 acabou ficando fora dos planos após a chegada do treinador argentino à Vila Belmiro.

O jogador vinha treinando separado do elenco principal do Santos e defendendo a equipe de aspirantes do clube nos últimos meses. O seu contrato com o time vai até meados de 2023 e ele terá os seus salários pagos pela direção santista até o final do seu empréstimo ao Paraná.

Oficializado como reforço do Paraná na noite de segunda-feira, Guilherme Nunes comemorou a oportunidade de poder mostrar o seu valor ao atuar pelo clube de Curitiba, no qual chega para preencher o espaço aberto pela ausência de Luan, que foi submetido a uma cirurgia no joelho e só voltará a jogar em 2020. "Estou muito feliz com esta oportunidade. O Paraná está bem neste Brasileiro (da Série B) e espero ajudar nessa briga pelo acesso", disse o jogador ao site oficial do clube.

O Paraná hoje ocupa a sexta posição na Série B com 32 pontos, apenas dois atrás do Coritiba, quarto colocado e que hoje fecha a zona de classificação à elite nacional. "O que o torcedor pode esperar é muita entrega. Se faltar técnica, nunca faltará disposição. Busco sempre essa intensidade dentro de campo. Sei que o clube possui uma ótima estrutura e tem totais condições de busca esse acesso e temporada dando alegria ao torcedor", completou Guilherme Nunes.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade