0

Palmeiras vende Moisés para a China e embolsa R$ 21 milhões

Meia foi vendido por cinco milhões de euros e será destinada integralmente ao time paulistano

21 jul 2019
16h15
atualizado às 16h26
  • separator
  • 0
  • comentários

A negociação entre Palmeiras e Shandong Luneng, da China, pelo meia Moisés, foi concluída neste domingo e o jogador foi oficializado como reforço do time chinês. Ele foi vendido por cinco milhões de euros (cerca de R$ 21 milhões), quantia destinada integralmente ao clube paulista, que detinha 100% dos direitos econômicos do atleta.

A transação rendeu ao Palmeiras uma valorização grande do jogador, uma vez o meio-campista foi negociado por um valor cerca de seis vezes maior do que o clube pagou para adquiri-lo no começo de 2016, então por R$ 3,4 milhões. O meia já posou para fotos vestindo a camisa do Shandong Luneng, clube em que será companheiro novamente do atacante Roger Guedes, com quem atuou pela equipe alviverde.

Meia Moisés deixa o Palmeiras em direção ao Shandong Luneng, da China, por cinco milhões de euros
Meia Moisés deixa o Palmeiras em direção ao Shandong Luneng, da China, por cinco milhões de euros
Foto: Reprodução/Instagram/@lunengtaishan / Estadão Conteúdo

Moisés veio ao Palmeiras depois de passar pelo Rijeka, da Croácia. Ele disputou 138 jogos, marcou 12 gols e foi campeão brasileiro em 2016 e 2018, tendo sido decisivo na primeira conquista. No entanto, o meia vinha em baixa já há algum tempo e, após sofrer duas lesões sérias nos joelhos, nunca mais repetiu as boas atuações de 2016.

Na última quarta-feira, Moisés, que vinha sendo reservas no elenco comandado por Luiz Felipe Scolari, errou o pênalti que decretou a eliminação da equipe Palmeiras para o Internacional nas quartas de final da Copa do Brasil.

Depois do jogo realizado no Beira-Rio, Moisés não acompanhou a delegação na viagem de Porto Alegre a Fortaleza, onde o Palmeiras foi derrotado pelo Ceará por 2 a 0 no sábado, e viajou para São Paulo para participar das conversas sobre seu futuro. Restavam apenas exames médicos. Tudo ocorreu bem e a transferência foi selada.

Veja também:

 

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade