0

Escolha o gol mais bonito do Palmeiras neste século. Veja os vídeos

Júri formado por profissionais da equipe de Esportes do 'Estadão' selecionou quatro gols do time desde 2000; voto final será do torcedor

22 fev 2021
10h10
atualizado às 11h03
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Qual é o gol mais bonito marcado pelo Palmeiras neste século? Para ajudar o torcedor nesta difícil e polêmica escolha, os jornalistas da editoria de Esportes do Estadão elegeram quatro lances memoráveis. Agora, a decisão final será da torcida.

Alex, contra o São Paulo, no Torneio Rio-São Paulo de 2002

O Palmeiras já vencia por 2 a 0 quando Alex recebeu a bola na meia-lua, chapelou um zagueiro com o lado do pé, e, na cara de Rogério Ceni, aplicou outro chapéu e completou para o gol. O Palmeiras triunfou por 4 a 2 no jogo válido pela primeira fase do campeonato interestadual, na que foi a última vitória do time alviverde no Morumbi até 2018.

Diego Souza, contra o Atlético-MG, no Brasileirão de 2009

O Palmeiras estava sob intensa pressão após uma queda vertiginosa na reta final do Brasileirão de 2009. Na penúltima rodada, entretanto, Cleiton Xavier abriu o placar com apenas um minuto de jogo e deu tranquilidade ao time. Ainda no primeiro tempo, Vagner Love dividiu uma bola com o goleiro atleticano fora da área e ela voou até o meio de campo. Diego Souza, de primeira e sem deixar cair, acertou um lindo chute e marcou o segundo gol alviverde, que venceu o jogo por 3 a 1.

Robinho, contra o São Paulo, no Paulistão de 2015

O Palmeiras havia começado a temporada com mais de duas dezenas de reforços, no prenúncio do que seriam novos tempos para o clube. Mas ainda faltava uma vitória em clássico para reafirmar essa "nova era". Contra o São Paulo, com apenas três minutos de jogo, Rogério Ceni errou na saída de bola e a jogou na direção de Robinho, que dominou com o peito, deixou quicar e chutou para marcar um golaço de cobertura. O Palmeiras venceu o jogo por 3 a 0.

Dudu, contra o São Paulo, no Paulistão de 2017

Mais um gol de cobertura contra o São Paulo. Dessa vez, Egídio recuperou a bola no meio de campo e passou para Dudu, que perto da intermediária e longe da área, viu Denis adiantado e chutou dali mesmo, encobrindo Denis e abrindo o placar. O placar foi igual ao do jogo de 2015: 3 a 0.

Não se esqueça de votar!

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade