0

Palmeiras

Deola diz que pediu ao Palmeiras para sair: "não sou menino"

Eduardo Anizelli/STF / Getty Images
14 jan 2015
09h20
atualizado às 12h33
  • separator
  • comentários

Formado no Palmeiras, o goleiro Deola, aos 31 anos, vive uma fase diferente na carreira. Nos últimos anos de Marcos no clube, o prata da casa se alternou com o ídolo na meta palmeirense e viveu a perspectiva de ser seu sucessor. Em 2012, criticado por falhas, perdeu espaço na equipe e foi emprestado ao Vitória, onde teve bons momentos e ficou até o fim de 2013. No ano passado, retornou a São Paulo e teve oportunidades com a lesão de Fernando Prass, mas sofreu com críticas da torcida palestrina. 

"Quando eu voltei , depois do Paulista, eu já queria ser emprestado, mas não me liberaram, falaram que eu ia compor elenco. Eu já não sou mais um menino, não tenho tempo para esperar. Quero jogar o máximo que puder, e quando encerrar a carreira poder olhar para trás e pensar que joguei tudo que tinha pra jogar", contou o goleiro..

No Vitória, Deola conquistou o acesso à Série A do Campeonato Brasileiro em 2012 e o Campeonato Baiano em 2013, mas sofreu contusão na mão logo após o título estadual e posteriormente perdeu espaço na equipe. Considerado caro pela diretoria do clube baiano, retornou ao Palmeiras no fim daquele ano. Ainda assim, a experiência foi positiva suficiente para que o arqueiro rasgue elogios ao futebol do Nordeste, para o qual decidiu voltar.

"Para mim é importante ajudar a dar visibilidade para o futebol nordestino. Ao contrário do que às vezes as pessoas pensam, o futebol nordestino é grande, os times são estruturados e as torcidas são muito apaixonadas", comentou o atleta, que tem contrato de empréstimo com o Fortaleza até o fim deste ano, quando também se encerra seu vínculo com o Palmeiras. Para o futuro, o arqueiro projeta dedicação e vitórias pelo time cearense.

"Me interessei em jogar no Fortaleza assim que me apresentaram o projeto. E só o fato de terem me procurado já demonstra um respeito, uma valorização. Eu tenho contrato de um ano com o Fortaleza, vou me doar ao máximo e fazer tudo para ajudar o time. Vou ajudar de todas as formas possíveis para conquistarmos títulos e também o acesso para a segunda divisão", planeja o goleiro.

O "Guardião Tricolor", status que recebeu ao ser apresentado no time do Ceará, no entanto, ainda não estreará contra o Quixadá nesta quarta-feira, pela primeira rodada do Campeonato Cearense e primeira partida oficial do time em 2015. O Palmeiras ainda precisa devolver ao Fortaleza a documentação de seu empréstimo para que ele possa entrar em campo. Se a situação for resolvida até o fim da semana, Deola começará a escrever mais um capítulo de sua carreira neste domingo, contra o São Benedito, no Estádio Presidente Vargas.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • comentários
publicidade