1 evento ao vivo

Conheça Abel Ferreira, técnico na mira do Palmeiras: aposta na base, estudioso e disciplinador

Favorito a assumir a equipe alviverde, treinador português eliminou o Benfica, de Jorge Jesus, e busca primeiro título na carreira na Grécia

29 out 2020
10h18
atualizado às 11h11
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Palmeiras está próximo de acertar a contratação do técnico Abel Ferreira. O português de 41 anos é pouco conhecido no Brasil, não tem títulos como treinador, mas conquistou marcas importantes no futebol de seu país. Ele é disciplinador e gosta de trabalhar com a base, algo que agrada a diretoria palmeirense, que ainda busca um substituto para Vanderlei Luxemburgo. O 'sim' ainda não foi dado, mas as tratativas vão avançando.

Abel Ferreira ainda não tem estilo característico de jogo, mas gosta de trabalhar com garotos jovens. Não pode ser considerado ofensivo ou defensivo, embora suas equipes geralmente façam muitos gols. Ele mesmo se refere como um estrategista, que varia o sistema de jogo de acordo com o adversário, e que gosta de ensinar aos atletas o que deve ser feito em campo. É um estudioso. O português tem como mentor Jesualdo Ferreira, ex-técnico do Santos.

"Se o seu oponente é do mesmo nível, tudo bem, posso atacar. Mas se você atacar uma montanha, você tem de fazer diferente", explica o treinador, em artigo publicado pelo site The Coaches Voice. Com apenas 41 anos, Abel é um estudioso da bola. Gosta de analisar táticas e passar isso aos jogadores. Já contou, em entrevista também, que usa até jogos eletrônicos para treinar algumas táticas. O Football Manager, jogo famoso em que simular um técnico de futebol, é um de seus preferidos.

"Cuide do processo e o resultado virá. Temos um estigma: você só é bom se vencer. Se você perde, é fraco. Para mim, isto é mentira. Você é julgado no fim de semana pelo que fez durante a semana. É aí que as pessoas vão ver se o seu time é organizado ou não, se trabalha bem a bola ou não", costuma dizer o português. Se a contratação der certo, ele chega na esteira de outros treinadores portugueses no Brasil. O mais reverenciado foi Jorge Jesus, ex-Flamengo, que ganhou a Libertadores, o Brasileirão e o Carioca no ano passado.

Abel Ferreira se preocupa com o jogador também fora de campo. Para ele, um atleta precisa ser disciplinado e dar exemplo. "Para mim é fundamental ser disciplinado fora de campo e levar isso para dentro de campo. Quanto mais sério e comprometido eu for fora de campo, serei mais sério e comprometido dentro de campo", explica.

Justamente por esse estilo professoral, Abel gosta de trabalhar com os mais jovens. Assim que pendurou as chuteiras, ele iniciou a função de técnico nas divisões de base e na equipe B do Sporting, seu último clube, e se transferiu para o Braga, onde também passou pelo time B antes de assumir a equipe principal.

Carreira

O posssível novo técnico do Palmeiras ganhou notoriedade no Brasil no mês passado, quando o PAOK, clube que ele comanda na Grêcia, eliminou o Benfica, de Jorge Jesus, da fase preliminar da Liga dos Campeões. O time grego caiu na rodada seguinte, diante do Krasnodar, da Rússia. Mas Abel Ferreira passou a ser observado na Europa na temporada 2017/18, quando trabalhava no Braga.

Sob o comando de Abel, o Braga terminou a temporada na quarta colocação, com 24 vitórias, um recorde na história do clube português. Seu bom trabalho fez com que o PAOK fosse buscá-lo em julho do ano passado. Foi seu primeiro trabalho fora de Portugal.

No PAOK, foi vice-campeão no ano passado e ainda tenta conquistar seu primeiro título como treinador. Nesta quinta, ele comanda o time grego contra o Granada, pela Liga Europa, e deve se despedir da equipe. O Palmeiras pretende anunciá-lo até sábado. Como jogador, o português atuou apenas em seu país. Ele defendeu o Penafiel, Vitória de Guimarães, Braga e Sporting. Abel se aposentou aos 31 anos, em razão de lesão.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade