PUBLICIDADE
Logo do Palmeiras

Palmeiras

Favoritar Time

Áudio do VAR revela dúvida da arbitragem sobre gol anulado do Palmeiras; ouça

Lance gerou revolta no banco palmeirense e Abel esbravejou contra a marcação após a partida

3 mai 2024 - 11h01
(atualizado às 11h36)
Compartilhar
Exibir comentários

Horas após a vitória do Palmeiras sobre o Botafogo-SP, nesta quinta-feira, 2, pela terceira fase da Copa do Brasil, a CBF divulgou o áudio do VAR da anulação do que seria o segundo gol do time alviverde, marcado por Rony aos 31 minutos do segundo tempo. A equipe de Abel Ferreira venceu por 2 a 1, com a joia Estêvão balançando as redes nos acréscimos e garantindo o resultado positivo aos donos da casa.

Na cabine, a equipe do VAR, encabeçada por Igor Junio Benevenuto de Oliveira (Fifa-MG), e o árbitro Bruno Vieira Vasconcelos (BA) debatiam se a linha que determina o impedimento deveria ser traçada no ombro ou no pé do defensor do Botafogo-SP. "Quer marcar no ombro ou no pé?", perguntou um dos membros aos companheiros.

A equipe do VAR interpretou que o pé do jogador do Botafogo seria a parte do corpo mais ao fundo no campo para a marcação da linha de impedimento. Na avaliação da arbitragem, o ombro de Rony estava um pouco à frente da linha marcada, o que gerou a irregularidade no gol do Palmeiras. Ouça o áudio abaixo.

A avaliação durou menos de 2 minutos e causou revolta no banco do Palmeiras, que acompanhava tudo pelo telão. Percebendo a confusão, a equipe de arbitragem realizou novamente o traçado das linhas, tendo como base os mesmos pontos anteriores, e indicando mais uma vez o impedimento. O técnico Abel Ferreira e o auxiliar João Martins receberam cartões amarelos por reclamação. Após a partida, o treinador português esbravejou contra a marcação.

"Foi gol. Quando eu olho a imagem, é gol. É a minha opinião. O VAR devia estar aí para tirar dúvidas, mas eu olho e é gol. Reclamei porque a linha não pode ser traçada na orelha do jogador. Vamos esperar o que eles vão dizer, mas o que posso falar é que o VAR precisa acabar com dúvidas. Se é fora de jogo (impedido), então é. E eu olho para a imagem e para mim não era. É o que eu tenho a dizer", disparou.

A partida de volta está marcada para o dia 23 de maio, às 19h (horário de Brasília), em Ribeirão Preto. Um empate já garante o time alviverde nas oitavas de final.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade