PUBLICIDADE
Logo do

Palmeiras

Meu time

Abel Ferreira presta homenagem a funcionários do Palmeiras vítimas de Covid-19

Cristiano Oliveira, segurança, e Edson Silva, podólogo, faleceram neste sábado, ambos em decorrência de complicações da doença

12 jun 2021 22h14
ver comentários
Publicidade

Na coletiva de imprensa pós-Dérbi deste sábado (12), Abel Ferreira prestou suas condolências aos dois funcionários do Palmeiras que faleceram em decorrência de complicações da Covid-19. Cristiano Oliveira, segurança, e Edson Silva, podólogo, já tinham anos de clube e acompanharam o time em todas as conquistas recentes. O português lamentou as perdas, descrevendo ambos como grandes homens e, em seguida, mandou forças aos familiares.

Abel Ferreira à beira do gramado no Allianz Parque (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)
Abel Ferreira à beira do gramado no Allianz Parque (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)
Foto: Lance!

- Gostaria que minhas primeiras palavras fossem para o Cris e Edson, funcionários que trabalharam conosco e faleceram por Covid. No futebol, sempre achamos um jeito para encontrar solução, mas para a morte não há jeito. Sempre deram tudo para ajudar o clube. Um grande abraço de sentimento à família. Dia muito triste. Perdemos dois grandes homens, grandes palmeirenses - lamentou o treinador.

Em relação ao clássico, Abel explicou a estratégia de deixar a marcação mais baixa após o gol no início e ponderou sobre o peso da qualidade individual em jogos mais fechados como o deste sábado no Allianz Parque.

- Gosto da minha equipe equilibrada. Que faça gols e que puxe contra-ataque, em ataque posicional e em bola parada. Há várias formas de atacar. Ainda há a criatividade individual dos jogadores. Quando as coisas estão apertadas, a qualidade individual resolve. Entramos fortes, fizemos um gol cedo. Tivemos que fechar as nossas linhas porque o adversário nos empurrou para trás. - Nesse tipo de jogos, não se criam muitas oportunidades - declarou.

Além disso, o técnico do Verdão também analisou a escalação do time, explicando que ele esperava uma resposta dos jogadores para a eliminação de quarta-feira contra o CRB.

- Optei por dar oportunidade aos mesmos jogadores para poder dar outra resposta em relação ao último jogo. Apesar das muitas ausências, apesar das poucas opções, a equipe continuou competitiva como hoje demonstrou. Nossos recursos não são os mesmos que eram há um mês, mas os que estão aí deram resposta boa. Hoje a equipe trabalhou, criou, mas infelizmente não fez - encerrou o comandante.

Buscando se reerguer na temporada, o Palmeiras volta a campo nesta quarta-feira (16) contra o Juventude, no estádio Alfredo Jaconi pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro 2021.

Lance!
Publicidade
Publicidade