PUBLICIDADE
Logo do Palmeiras

Palmeiras

Favoritar Time

'Abel Ferreira foi pessoalmente o pior técnico que tive', afirma jogador ex-Palmeiras e Braga

Dyego Sousa foi treinado pelo técnico alviverde em Portugal e revela que vivia relação de amor e ódio com o lusitano

15 nov 2023 - 08h10
(atualizado em 16/11/2023 às 16h01)
Compartilhar
Exibir comentários

Abel Ferreira é tido por muitos como o maior técnico da história do Palmeiras diante dos oito títulos conquistados em seus três anos de clube. No entanto, antes de chegar ao time paulista, o português teve alguns entreveros com alguns brasileiros. Ao site zerozero, o atacante Dyego Sousa, de 34 anos, comentou sobre sua relação com Abel quando o lusitano foi seu treinador no Braga. O jogador disse que Abel foi pessoalmente o seu pior treinador, mas também aquele que mais o ajudou a entender o que é jogar futebol.

"É um treinador que, pessoalmente para mim, foi o pior que eu tive pela forma como me cobrava e me exigia. Àquela altura, eu ainda era cabeça dura, não gostava da forma como falava comigo e batia de frente com ele, resmungava... Mas foi um treinador que, até hoje, posso dizer - por mais que não gostasse dele como pessoa -, me mostrou o que é jogar futebol e o que é se posicionar em campo", disse Dyego.

Dyego também explicou qual argumento Abel Ferreira usava para justificar suas broncas no atacante. "Ele disse: 'Seu companheiro faz 11 ou 12km por jogo, você faz quatro ou cinco. Você faz o gol da vitória, mas ele corre o dobrou ou o triplo por ti. Se você não correr, não vai jogar comigo'", contou o jogador, antes de afirmar: "É isso que eu gosto, alguém que me diga que não consigo fazer. Eu vou lá e provo que faço. Como treinador, o Abel foi um dos melhores que tive".

Certa vez, em um dos momentos mais tensos da relação com Abel, o presidente do Braga, Antônio Salvador, tentou intervir, mas o técnico usou uma frase que repetiu algumas vezes no clube alviverde. "Com o Abel, eu tinha uma relação de amor e ódio. Era complicado. Houve um dia, num treino, em que ele me disse alguma coisa e eu respondi. Insultei-o e mandei-o lá para o lugar onde tinha de ir... O Salvador estava no campo, me mandou para dentro e me perguntou se eu estava maluco. Eu disse: 'Maluco? Eu? Maluco está esse seu treinador! Se eu ficar aqui as coisas não vão dar certo'. Nessa altura, o Abel veio falar com a gente naquela sua postura bem calma e disse: 'Presidente, não se faz bons marinheiros em mares calmos'. Aquilo me subiu e eu só disse 'Vai para a p...'".

Dyego passou pelas categorias de base do Palmeiras, mas apareceu para o futebol em Portugal. Nas última temporadas, porém, ele se encontra na Espanha. Depois de dois anos no Almería, o atacante se transferiu para o Alcorcón, equipe que ocupa a antepenúltima posição (20º lugar) na Segunda Divisão do Campeonato Espanhol.

Naturalizado português, Dyego fez duas partidas pela seleção lusitana em 2019, nas Eliminatórias da Euro, sob o comando de Fernando Santos. Os jogos foram diante de Ucrânia e Sérvia e terminaram empatados. O atacante não teve outras chances desde então. Na atual temporada, em nove partidas, anotou quatro gols.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade