3 eventos ao vivo

Abel explica escalação alternativa do Palmeiras e minimiza gols perdidos contra o Vasco

26 jan 2021
23h18
atualizado às 23h18
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A apenas quatro dias da grande final da Libertadores, o técnico Abel Ferreira decidiu poupar os seu principais jogadores no empate de 1 a 1 com o Vasco, nesta terça-feira, em partida atrasada da primeira rodada do Brasileirão. Segundo o comandante, é "humanamente impossível" repetir a mesma escalação em em meio a esta maratona de jogos que o Palmeiras está enfrentando no mês de janeiro.

"Acho que deve ser a primeira vez na história que uma equipe tem 10 jogos no mês. Não sei se alguém mais teve. Isto é duro. Temos que pensar no presente e no futuro. Pensar na gestão de energia e jogar sempre na máxima força. A cada jogo jogaram aqueles que estavam na máxima força. É humanamente impossível. Hoje tivemos jogador com só um dia de descanso e deram muito bem conta do recado na primeira etapa. Podíamos ter chegado no intervalo com dois ou três gols, mas infelizmente não conseguimos materializar", disse em entrevista coletiva.

E conforme disse o treinador português, o alto número de chances desperdiçadas pelo Verdão nesta noite não o preocupou, pelo contrário. Na sua percepção, o que mais chamou a atenção foi a quantidade de vezes que o Verdão conseguiu assustar a meta adversária, já que eram atletas que ainda não haviam atuados juntos.

"O que me agrada é que eu consegui montar uma equipe que nunca tinha jogar junto. Nunca vimos o Felipe Melo, Scarpa e Lucas Lima juntos no meio, o Renan na lateral-esquerda, o Gabriel Silva na frente, que é um centroavante com muita qualidade, mas que ainda tem muito caminho a andar, Esteves improvisado… e a equipe criou como criou. isso que me satisfaz. Como é que você consegue esta equipe e ela apresenta essa qualidade de jogo, essas oportunidades? Perder gols, as melhores equipes do mundo também perdem. O mais importante é ver a identidade do jogo. Nós, em condições físicas difíceis conseguimos criar oportunidades, fizemos uma boa circulação de bola. O importante é valorizar o que foi feito antes, o empenho e os meninos que entraram.", completou.

Agora, o Palmeiras passa a focar na decisão da Libertadores da América, que será no próximo sábado, às 17 horas (de Brasília), diante do Santos, no Estádio do Maracanã.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade