PUBLICIDADE

Motociclismo

KTM diz que "empurrou" pilotos para MotoGP "rápido demais" e prega calma com Acosta

Chefe da divisão esportiva da KTM, Pit Beirer descartou substituir Augusto Fernández após só uma temporada na MotoGP e falou em dar tempo a Pedro Acosta antes de promovê-lo para a classe rainha

15 dez 2022 - 10h55
Compartilhar
Exibir comentários
KTM falou em ter calma antes de subir Pedro Acosta para a MotoGP
KTM falou em ter calma antes de subir Pedro Acosta para a MotoGP
Foto: Red Bull Content Pool / Grande Prêmio

Chefe da divisão esportiva da KTM, Pit Beirer fez um mea-culpa e reconheceu que a casa austríaca empurrou "muitos ótimos pilotos da Moto2 rápido demais para a MotoGP". Por isso mesmo, o dirigente descartou substituir Augusto Fernández após uma única temporada na classe rainha e pregou calma com Pedro Acosta.

A temporada 2022 ficou marcada pelo fiasco da casa de Mattighofen com Raúl Fernández e Remy Gardner. Vice e campeão da Moto2, os dois foram promovidos para a MotoGP com a Tech3, mas, apesar da expectativa, não conseguiram bons resultados. Eles também não puderam contar com a paciência da cúpula do time e foram alvo de críticas públicas, ainda que também tenham manifestado insatisfação com a RC16 e com a equipe ao longo do ano.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Antes deles, porém, a KTM foi rápida em descartar Iker Lecuona, que subiu para a MotoGP em 2020 e hoje defende a Honda na série das motos de produção.

Falando à publicação inglesa Autosport, Beirer avaliou que a MotoGP é um sinônimo de pressão e, por isso, entende que não é hora de falar sobre o salto de Acosta, que estreou na Moto2 em 2022 depois de debutar com título na Moto3 no ano anterior.

"Se você vai para a MotoGP, está sob pressão", disse Beirer em entrevista à publicação inglesa Autosport. "Mas nós não queremos falar agora sobre o que Pedro pode fazer no próximo ano e se ele está pronto para a MotoGP", seguiu.

"E, pessoalmente, acho que empurramos muitos ótimos pilotos da Moto2 rápido demais para a MotoGP", assumiu. "Então, também uma segunda ótima temporada na Moto2 não faria mal a alguns pilotos. Até mesmo Marc Márquez teve uma segunda", comentou.

No próximo ano, Augusto Fernández, campeão da Moto2 em 2022, será o único novato da MotoGP, defendendo a GasGas, uma das marcas do Grupo Pierer— dono da KTM. Desta vez, porém, Beirer fala em ser mais paciente.

"Acho que as coisas foram muito rápido na base: Rookies Cup, Moto3, Moto2 e esses jovens talentos passaram por essas categorias como foguetes, mas a MotoGP é outro mundo", ponderou. "A nossa motivação não é substituir Augusto depois de um ano. É a motivação de manter Pedro calmo e desenvolve-lo como um futuro [talento]. Ele é um futuro diamante neste paddock, isso está claro. Mas acho que não deveríamos ter pressa para colocá-lo na MotoGP", defendeu.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.
Grande Prêmio
Compartilhar
Publicidade
Publicidade