PUBLICIDADE

De medalha no peito, Rafaela Silva já se vê como exemplo na Cidade de Deus

8 ago 2016 18h45
ver comentários
Publicidade

Rafaela Silva voltou a chorar ao receber a sua medalha de ouro - a primeira do Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro - e escutar o Hino Nacional Brasileiro. Após a cerimônia de premiação, a judoca lembrou-se de suas origens, na favela da Cidade de Deus e no Instituto Reação, e já começou a se ver como um exemplo local.

"Posso passar para todas as crianças essa coisa de superação, saindo de dentro da comunidade. Um sonho pode se realizar, sim. Hoje, estou com a minha medalha", sorriu Rafaela, após enxugar mais lágrimas.

O choro não foi contido pela judoca campeã olímpica na categoria até 57kg em diversos momentos neste domingo. Ela se deixou levar pela emoção também logo após derrotar Sumiya Dorjsuren, da Mongólia, na decisão e contagiou muita gente nas arquibancadas da Arena Carioca 2.

"Não tem como não chorar. Depois que fui eliminada em Londres, ouvindo o Hino Nacional com toda a torcida, não dá para segurar as lágrimas", disse a campeão olímpica. Nos Jogos de 2012, ela acabou desclassificada por aplicar um golpe ilegal na húngara Hedvig Karakas (batida por ela nas quartas de final neste ano) e precisou lidar até com ofensas raciais.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade