0

Vaticano cria equipe de atletismo e sonha com Olimpíada

Equipe "do Papa" tem amadores entre 19 e 62 anos; organização irá disputar torneios menores no continente

11 jan 2019
16h17
atualizado às 16h58
  • separator
  • comentários

Freiras e padres disputando uma Olimpíada? Esse cenário pode estar mais próximo do que se imagina. Isso porque o Vaticano anunciou, nesta quinta-feira, a criação de sua própria equipe de atletismo, a Athletica Vaticana - que é reconhecida pelo Comitê Olímpico Italiano (CONI).

O grupo "do Papa" é composto por cerca de 60 pessoas, incluindo - além dos membros da Igreja - professores universitários, jornalistas, jardineiros, funcionários do Museu do Vaticano, guardas suíços e farmacêuticos. As idades variam entre 19 e 62 anos.

Athletica Vaticana é a equipe de atletismo da cidade-Estado do Vaticano (Foto: Divulgação)
Athletica Vaticana é a equipe de atletismo da cidade-Estado do Vaticano (Foto: Divulgação)
Foto: LANCE!

O primeiro desafio da equipe do Vaticano será no dia 20 de janeiro, na Corrida de Miguel. A prova tem percurso de 10km e acontece próxima ao Estádio Olímpico de Roma, capital italiana.

A iniciativa tem como principal objetivo a promoção do esporte enquanto ferramenta pela paz, solidariedade e pelo diálogo. Por estar de acordo com o CONI, a equipe integra também a Associação de Atletismo da Itália. A equipe mira filiação à Federação Internacional de Atletismo (IAAF), possibilitando a participação em torneios menores - como os Jogos dos Pequenos Estados da Europa, além dos Jogos Mediterrâneos (que serão na Argélia em 2021).

"Não teremos grandes atletas profissionais, porque nossos membros são provenientes das dependências vaticanas, mas asseguramos que eles participarão frequentemente de eventos menores, até porque alguns deles são bem preparados", explicou o monsenhor Melchor Jose Sanchez de Toca y Alameda, que é o chefe responsável pela equipe de atletismo, além de todo o setor de esportes do Ministério da Cultura do Vaticano.

As Olimpíadas não estão no horizonte próximo do atletismo do Vaticano, mas o monsenhor não nega que a participação nos Jogos seria "um sonho" para a equipe.

"As Olimpíadas não são um sonho a curto prazo mas seria um sonho ver a santa bandeira entre as delegações da Cerimônia de Abertura dos Jogos. Com o tempo, podemos formar um embrião de um Comitê Olímpico", completou.

Dois membros honorários completam o grupo: Jallow Buba, de 20 anos, e Anszou Cissè, de 19 anos; ambos pedem asilo político. Além disso, o time do Vaticano também inclui atletas paralímpicos e tentará conseguir o reconhecimento oficial junto ao Comitê Paralímpico da Itália.

Veja também:

 

Lance!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade