2 eventos ao vivo

Rollo estipula meta em vaquinha para que o Santos abra negociação com o Atlético Nacional

Presidente santista acredita que com R$ 2 milhões os colombianos podem até retirar o 'transfer ban' junto a Fifa. Cerca de R$ 1 milhão já foi arrecadado pelos torcedores

30 out 2020
16h07
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Prestes a atingir a segunda meta de arrecadação na campanha "Virada Santista" e alcançar R$ 1 milhão em doações de torcedores para auxiliar o Santos no pagamento de dívidas, o presidente Orlando Rollo acredita que ao alcançar uma terceira meta conseguirá derrubar a sanção na Fifa referente a uma pendência com o Atlético Nacional (COL), pela inadimplência na contratação do zagueiro Felipe Aguilar, vendido ao Athletico-PR em maio deste ano por R$ 10 milhões envolvendo 50% dos passe.

Felipe Aguilar foi o ativo envolvido na pendência santista com o Nacional de Medellín (Foto: Ivan Storti/Santos)
Felipe Aguilar foi o ativo envolvido na pendência santista com o Nacional de Medellín (Foto: Ivan Storti/Santos)
Foto: Lance!

Após bater a primeira meta e levantar R$ 500 mil nas primeiras horas de campanha, e agora prestes a dobrar o valor inicial, a iniciativa será chegar a R$ 2 milhões. Esse valor, para o mandatário santista, seria importante para negociar com os colombianos, retirar a ação, trazer o Peixe novamente ao mercado e o restante da quantia seria renegociada possivelmente para parcelas futuras.

- Podemos abrir negociação para pagar primeira parcela. Estamos chegando em R$ 1 milhão arrecadados. Terceira etapa é de R$ 2 milhões. Com R$ 2 milhões, a gente consegue, sim, abrir boa negociação com o Atlético Nacional e pagar uma parcela, que derrubaria o transfer ban e evitaria nova punição - disse Rollo em entrevista coletiva virtual realizada nesta sexta-feira (30).

A pendência santista com o clube da Colômbia refere-se ao não pagamento de parcelas acordadas para a aquisição de Aguilar. Atualmente, com juros e multas o valor ultrapassa R$ 7 milhões, mas Orlando Rollo revelou que como R$ 2 milhões representam a quantia original da dívida o montante ajudaria na negociação.

- Peço para o torcedor colaborar. Mandaríamos diretamente para o Atlético Nacional. R$ 2 milhões era a parcela que Santos não cumpriu. A gente poderia abrir negociação - afirmou o presidente.

Rollo não assumiu a autoria do projeto de financiamento coletivo virtual, que disse vir de comentários de torcedores na internet. O mandatário santista afirmou que todos terão voz enquanto ele estiver no comando do clube, e que ideias como essas serão viabilizadas em parceira com a torcida do Peixe.

- Ideia não foi minha, surgiu na internet e adotei. R$ 1 milhão em menos de uma semana. Quem conseguiu essa quantia no Brasil em pouco tempo? Torcida santista mostra sua força. Fazer acordo com o Atlético Nacional com o dinheiro da vaquinha seria histórico. Faríamos história - disse Orlando.

Rollo tem chamado o seu período à frente do Santos de "gestão de transição", já que uma nova eleição presidencial está prevista para o dia 12 de dezembro. Antes disso, no dia 21 de novembro está pré-agendado para acontecer uma Assembleia de Sócios para definir o impedimento ou não do presidente afastado José Carlos Peres, alvo de irregularidades administrativas nas contas de 2019 previstas pelo Conselho Fiscal e endossada pelo Conselho Deliberativo.

Veja também:

10 jogadores que levaram uma Copa do Mundo nas costas
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade