0

Pra subir ou pra descer: Oeste e Operário-PR jogam por G4 ou Z4 da Série B

Equipe paranaense tem somente dois pontos de desvantagem para o ponto mais alto da tabela enquanto o time de Barueri está a um da região do descenso

12 set 2019
16h44
  • separator
  • 0
  • comentários

No estádio que registra até aqui a pior média de público analisando a frequência das equipes disputando as séries A e B do Brasileirão, o Oeste joga contra o Operário-PR precisando desesperadamente vencer para não deixar sua situação ainda pior.

Marcio Porto
Marcio Porto
Foto: Lance!

Nesse momento, o Rubrão é o 16° colocado com 23 pontos ganhos, somente um adiante do Figueirense, primeiro time que estaria rebaixado a Série C caso a competição terminasse hoje.

Por outro lado, a equipe de Ponta Grossa vive excelente momento e quer aproveitar o embalo para potencializar duas chances de adentrar o G4 da Série B. Por ora, o Fantasma é o sexto colocado com 32 pontos, dois a menos que o quarto lugar preenchido pelo Coritiba.O pensamento da equipe paulista tem estado bastante concentrado na palavra "sequência". Além do lateral-esquerdo Conrado, quem falou nessa linha de raciocínio referente a começar desde já a engatar bons resultados foi o zagueiro Cléber Reis:

- A próxima partida é fundamental para nossas pretensões no campeonato. Com todo respeito à equipe adversária, vencer em casa é nossa obrigação. Se conseguirmos somar mais três pontos, já entramos na briga pelo meio da tabela. Precisamos entrar focados e não cometer erros. Temos um elenco qualificado e um treinador jovem, que traz boas e novas ideias de jogo. Sinto que essa sintonia tem aumentado e tende a ser traduzida em bons resultados.

O time paranaense, por sua vez, aposta na manutenção de boa parte da estrutura que ganhou na última rodada do Cuiabá no Germano Kruger. As únicas mudanças devem ser a saída de Peixoto para a volta de Allan Vieira e, com o rápido Lucas Batatinha fora pelo terceira amarelo, Bruno Batata e Schumacher devem brigar pela titularidade.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade