PUBLICIDADE

Novatos de Tite comentam sobre primeira oportunidade na Seleção

Richarlison, atacante do Everton, e Andreas Pereira, meia do United que nasceu na Bélgica, sonhavam em vestir camisa verde e amarela. Atletas terão dois jogos para mostrar serviço

3 set 2018 22h06
| atualizado em 4/9/2018 às 10h39
ver comentários
Publicidade

O atacante Richarlison, do Everton, e o meio-campista Andreas Pereira, que nasceu na Bélgica e que está no Manchester United, são novidades na convocação da Seleção Brasileira para os amistosos nos EUA contra a seleção da casa e El Salvador. Os jogadores comentaram, nesta segunda-feira, sobre a chance de vestir a camisa verde e amarela.

Richarlison vive grande fase na Inglaterra e foi convocado para a vaga do lesionado Pedro (Lucas Figueiredo/CBF)
Richarlison vive grande fase na Inglaterra e foi convocado para a vaga do lesionado Pedro (Lucas Figueiredo/CBF)
Foto: Lance!

O atacante, que atua na Inglaterra, comemorou a convocação de último momento pela lesão no joelho direito de Pedro, do Fluminense. Richarlison salientou que ainda ficou triste pelo amigo.
- Muito feliz pela oportunidade, triste pelo Pedro, um grande amigo meu, mas quero agarrar essa chance. Não quero só vestir a camisa, quero buscar a titularidade. Maravilhoso ser uma cara nova, vestir essa camisa é uma honra. Pressão sempre vai ter. Agora é fazer o que eu sei. Sou quieto, não apareço muito para as câmeras. Só quero jogar futebol - disse o atacante.

- Para mim as coisas acontecem muito rápido. Há três anos e meio estava no América-MG e agora estou na Inglaterra. Nem eu esperava que tudo acontecesse tão rápido. Só tenho a agradecer por esse momento, por estar na Seleção. Quero honrar o Espírito Santo, Nova Venécia, está todo mundo torcendo muito por mim - completou Richarlison.

Andreas deixou claro que nunca teve dúvidas de qual nação gostaria de defender. Mesmo nascendo na Bélgica, mas filho de brasileiros, ele sempre buscava a Seleção Brasileira.

- Sempre tive na cabeça que queria defender o Brasil. Foi dolorido ver o jogo (eliminação para a Bélgica na Copa), estava machucado, tratando na Bélgica, e foi difícil ver o jogo lá. Mas temos que erguer a cabeça, olhar em frente e trabalhar forte - frisou o jogador, que se colocou à disposição de Tite para atuar em diversas posições no meio-campo.

- Acho que posso jogar como primeiro volante, segundo ou camisa 10. Vou dar meu melhor e estou muito feliz. Quero conquistar essa posição - destacou Andreas.

Os dois primeiros amistosos serão nos próximos dias, contra os Estados Unidos, 7 de setembro, em Nova Jersey, e diante de El Salvador, em Washington.

Lance!
Publicidade
Publicidade