0

Mané deixa destaque individual de lado e reforça união de Senegal

Atacante da seleção senegalesa, Sadio Mané concedeu entrevista neste sábado e comentou as expectativas para o confronto, que acontece às 12h deste domingo

23 jun 2018
13h43
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Após vencer a Polônia por 2 a 1 na estreia da fase de grupos da Copa do Mundo, a seleção senegalesa volta aos gramados neste domingo para enfrentar o Japão no duelo que pode encaminhar uma das equipes para as oitavas de final. Considerado principal jogador de Senegal, o atacante Sadio Mané, que atua no Liverpool, deixou o individualismo de lado e garantiu que o espírito coletivo da equipe que é o trunfo na busca por vitórias.

Sadio Mané é considerado o principal jogador da seleção senegalesa nesta edição da Copa do Mundo (Foto: HECTOR RETAMAL/AFP)
Sadio Mané é considerado o principal jogador da seleção senegalesa nesta edição da Copa do Mundo (Foto: HECTOR RETAMAL/AFP)
Foto: Lance!

- É uma honra todos estarem falando de mim, mas vamos jogar como um time. Temos uma grande equipe que está nos dando todas as condições. Cissé (técnico) é o chefe, é quem está montando todas as estratégias. Nós estamos jogando com o espírito coletivo, o time todo é importante e vai ser uma linda partida - disse o jogador em entrevista coletiva concedida neste sábado.

Apesar de ser considerada mais forte fisicamente pelo técnico japonês Akira Nishino, a seleção senegalesa espera uma partida difícil contra os Samurais Azuis, que foram elogiados por Sadio Mané. Além de aproveitar a oportunidade para buscar a classificação antecipada, o jogo marca o reencontro entre o atacante do Liverpool e o zagueiro Yoshida, do Southampton, com quem já tem o costume de enfrentar pelo Campeonato Inglês. Apesar da rivalidade, Mané garante que a relação com o japonês é positiva.

- Temos uma excelente relação. Sei que ele vai fazer todo o possível para me vencer, mas eu farei o mesmo do nosso lado - comentou.

Na coletiva, Mané também relembrou a campanha senegalesa no Mundial de 2002, sediada no Japão e Coreia do Sul. No período, a seleção bateu a França, então campeã, e chegou ás quartas de final do torneio. Curiosamente, o capitão da equipe era Aliou Cissé, que hoje voltou à Copa como técnico.

- Tenho boas memórias. Lembro do tempo em que ele (Cissé) era capitão do Senegal, e nosso time foi bem nessa Copa. Todo mundo gostava de ver esse time jogando futebol, gostaria de ter jogado com eles, mas infelizmente eu era jovem. Não me esqueço disso - contou.

Em Ecaterimburgo, Senegal e Japão se enfrentam às 12h deste domingo e o confronto promete ser complicado, já que o Japão tem os mesmos três pontos, por também ter vencido na primeira rodada.

Veja também:

Colunista do L! critica perseguição por parte da torcida do Corinthians ao goleiro Cássio
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade