0

Jorge Jesus discorda de acusações de machismo: 'Carapuça não me serve'

Técnico português foi acusado de machismo após dizer que repórter lusitana "não sabia o que era muita qualidade de futebol". Ex-Flamengo se manifestou nesta quinta-feira

2 dez 2020
15h03
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Acusado de machismo com uma jornalista portuguesa após a vitória do Benfica sobre o Marítimo, na última segunda-feira, o técnico Jorge Jesus se defendeu e rebateu tais acusações. De acordo com o ex-treinador do Flamengo, sua fala não foi ofensiva à repórter, mas sim em tom de discordância da pergunta.

Jorge Jesus tem oscilado no comando do Benfica (Foto: Divulgação / Site oficial do Benfica)
Jorge Jesus tem oscilado no comando do Benfica (Foto: Divulgação / Site oficial do Benfica)
Foto: Lance!

- Ainda bem que perguntou sobre isso. As acusações são injustas. Respondi a um jornalista, não respondi se é branco, preto, senhora ou cavalheiro. Respondi que não estava de acordo com a pergunta - disse Jesus.

Logo após a vitória sobre a equipe da Ilha da Madeira no início da semana, o português foi questionado sobre a qualidade de jogo pela jornalista Rita Latas, da emissora "SPORT TV", de Portugal. Na resposta, o comandante das Águias disse que ela "não sabia o que era muita qualidade de futebol".

- Não sei o que é machismo. Estive no Brasil e lá trabalhei com muito mais jornalistas (mulheres). Essa carapuça não entra em mim, mas sei que as sociedades são muito mais mascaradas. Essa é uma notícia mais mascarada - concluiu Jorge Jesus em entrevista coletiva.

Veja também:

Ranking aponta os 50 melhores clubes de 2020
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade