1 evento ao vivo

Impasse entre Athletico-PR e jogador trava chegada de Rony ao Palmeiras

Clube de Curitiba e estafe do atacante têm interpretações diferentes de quanto cada um receberia na negociação e, por isso, a contratação não pôde ser concretizada ainda

20 jan 2020
13h41
atualizado às 13h41
  • separator
  • 0
  • comentários

Um impasse entre Rony e Athletico-PR impede que a contratação do jogador pelo Palmeiras seja concluída. O clube paranaense e os responsáveis pela carreira do atacante de 24 anos têm interpretações completamente diferentes a respeito de quanto cada um receberia na negociação e o Verdão busca formas de intervir nessa queda de braço para ficar com o atleta, que também está nos planos do Corinthians.

Atacante Rony vive impasse com Athletico-PR e treina com o time B do clube (Digue Cardoso/Agencia Freelancer)
Atacante Rony vive impasse com Athletico-PR e treina com o time B do clube (Digue Cardoso/Agencia Freelancer)
Foto: Lance!

A diretoria alviverde está ciente da confusão que já vem tendo episódios desde o começo do ano, tanto que Rony não tem participado da pré-temporada com o elenco e, nesta segunda-feira, passou a trabalhar com o time B. Neste momento, não há indício de paz imediata entre as partes.Independentemente do valor que receber, o Athletico-PR interpreta que, no contrato assinado com Rony, só precisa repassar US$ 1 milhão (cera de R$ 4 milhões) ao jogador e seus empresários. Os responsáveis pela carreira de Rony, por sua vez, apontam esse valor como algo baseado em quanto eram 50% dos direitos econômicos dele na época do acordo. Eles julgam que o atacante deveria receber metade do valor da transação agora e, em uma venda futura, também cederia 50% para o Furacão.

O Palmeiras está no meio desse impasse, vendo que nenhum dos lados se mostra disposto a ceder. O Verdão mantém os valores oferecidos ainda sob sigilo, fez uma oferta que agradou ao Athletico-PR (inicialmente, o clube exigia 6 milhões de euros, ou aproximadamente R$ 28 milhões, por 50% dos direitos econômicos de Rony). A proposta feita ao atacante também foi aprovada pelo estafe do jogador. Mas a negociação emperrou.

O mais recente episódio da queda de braço ocorreu com Rony, que tem contrato até a metade de 2021, recusando uma renovação com o Athletico-PR. Ele já estava treinando afastado do grupo principal, que realizou amistosos na Argentina, e recebeu uma proposta de ampliar seu contrato por um salário inferior ao que teria no Palmeiras ou no Corinthians, que também o cobiça. A "punição" foi ser obrigado a treinar com o time B, e ele cumpriu a ordem.

Rony foi um dos principais destaques na conquista da Copa do Brasil, inclusive fazendo dois gols na vitória por 2 a 1 sobre o Inter, no Beira-Rio, na final. Mas o Athletico-PR se irritou com o que considerou um assédio do Corinthians. O Furacão não gostou de como o Alvinegro paulista contratou Tiago Nunes e aumentou a bronca ao saber que o técnico ligou para o atacante, convidando-o para atuar em seu novo clube, com um considerável aumento salarial.

O Palmeiras tem ótima relação com o clube curitibano, diferentemente do que ocorre com o Corinthians, e, buscando um atacante de velocidade que atua pelos lados, apareceu como solução para o destino de Rony nesta temporada. Mas será necessário ir além da questão financeira para selar a paz entre o jogador e o Athletico-PR e selar a negociação.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade