2 eventos ao vivo

Envolvido em esquema na Rio-2016, "Rei Arthur" é preso

Empresário, com maiores contratos no Estado do Rio de Janeiro, estava foragido desde de 2017

25 out 2019
16h26
atualizado às 17h29
  • separator
  • 0
  • comentários

Foragido da Interpol desde agosto de 2017, Arthur Cesar de Menezes Soares Filho, conhecido como "Rei Arthur", foi preso em Miami, nos Estados Unidos, nesta sexta-feira. Ainda não há explicação da prisão e nem se sabe se ele vai ser extraditado para o Brasil. No entanto, o histórico dele não é favorável, pois é acusado de envolvimento na compra de votos para a eleição do Rio como sede das Olimpíadas de 2016. 

Arthur Cesar de Menezes Soares Filho foi preso nos Estados Unidos (Foto: Reprodução)
Arthur Cesar de Menezes Soares Filho foi preso nos Estados Unidos (Foto: Reprodução)
Foto: LANCE!

Segundo informação do jornalista Lauro Jardim, "Rei Arthur" foi detido ao tentar renovar o visto americano. Ele não estava com a documentação completa e foi preso pelo Departamento da Imigração dos Estados Unidos.

O envolvimento do empresário no esquema foi revelado pelo ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, que admitiu, em julho deste ano, ter comprado por 2 milhões de dólares (R$ 8,02 milhões) os votos para escolha da capital fluminense como sede. O dinheiro utilizado para o crime foi dado por Arthur.

Durante os dois mandatos de Cabral, Arthur Soares chegou a ter R$ 3 bilhões em contratos com o governo. Suas empresas prestavam serviços a pelo menos 10 secretarias estaduais. O MPF diz que ele pagou propinas de interesse do ex-governador, no Brasil e no exterior, em troca de favorecimento.

Além do envolvimento de Cabral e 'Rei Arthur', o ex-presidente do Comitê Olímpico do Brasil, está em liberdade, mas não pode sair do país por também ser acusado de envolvimento. Além deles, Lamine Diack, empresário senegalês e o filho dele, Papa, são acusados de intermediar o pagamento deste dinheiro.

Veja também:

 

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade