3 eventos ao vivo

Dorival, Marcelo e Muricy #2: para o trio, trabalho de Sampaoli deveria ser mantido em 2020

No segundo texto da série de entrevistas exclusivas feitas pelo LANCE!, únicos técnicos campeões com o Peixe na década comentam a saída do treinador argentino no fim de 2019

3 jun 2020
06h03
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

No segundo texto da série de exclusivas que o LANCE realizou com os únicos três técnicos que conquistaram títulos pelo Santos nesta década, Dorival Jr., Marcelo Fernandes e Muricy Ramalho comentaram sobre a campanha do Peixe no ano passado, quando foi vice-campeão brasileiro, e o trabalho feito pelo comandante deste elenco, o argentino Jorge Sampaoli, atualmente no Atlético-MG.

Último, entre os três, a dirigir o Santos foi Dorival, demitido em 2017, na sua segunda passagem (Montagem/LANCE!)
Último, entre os três, a dirigir o Santos foi Dorival, demitido em 2017, na sua segunda passagem (Montagem/LANCE!)
Foto: Lance!

Os três treinadores foram unânimes quanto a opinião de que o profissional deveria permanecer no Alvinegro Praiano devido a colocação que o time terminou no Brasileirão de 2019, vista como inesperada por muitos.Muricy pontuou as semelhanças na forma de trabalho de Sampaoli com o DNA santista e acrescentou a saída do portenho como um erro de gestão no Peixe

- O Sampaoli deu certo, porque é um estilo que o Santos gosta de jogar, pra frente, pressionando, correria - disse.

- (Sampoli) fez um grande trabalho um ano só e já foi embora. Então, esse é o grande problema no Santos, nas trocas de técnicos - concluiu.

Marcelo Fernandes ressaltou o encantamento do futebol santista sob o comando de Jorge Sampaoli, com destaque para o desempenho no segundo semestre que, segundo o campeão paulista pelo Peixe, em 2015, credenciou o profissional a permanecer em 2020, o que acabou não acontecendo.

- Foi um belíssimo no segundo semestre e acredito que por tudo o que ele fez no segundo semestre, com certeza, roso mundo viu que o Santos estava jogando de uma forma bonita, muito empolgante e ele (Sampaoli) tinha de tudo para continuar o seu trabalho - pontou.

Já Dorival acredita que toda sequência de trabalho é fundamental para o técnico alcançar os seus objetivos para com o clube e que, vide os feitos de Sampaoli pelo Santos em 2019, o argentino tinha tudo para ir ainda mais longe nessa temporada.

- Toda sequência de trabalho é onde você alcança resultados, eu acho que teria sido importante a permanência. Sampaoli é um grande profissional e tem feito grandes trabalhos em todos os clubes que passa, eu não tenho dúvidas que se tivesse essa possibilidade, com certeza, pelo conhecimento que ele já teria do clube, da estrutura, dos dirigentes, enfim, de um modo geral, do próprio torcedor, da aceitação do torcedor, é evidente que ele teria uma situação ainda maior de poder atingir os seus objetivos - disse.

Jorge Sampaoli deixou o Santos em dezembro de 2019, após divergências com a diretoria. Segundo o presidente do Peixe, José Carlos Peres, o treinador pediu R$ 100 milhões em investimentos para esta temporada, o que foge da realidade financeira do clube. A gestão atual alega que o ex-técnico pediu o desligamento da equipe ainda sob vigência de contrato e, por isso, teria que pagar o valor referente a rescisão contratual. Sampaoli, por sua vez, cobra, através da Justiça do Trabalho, quantias referentes ao não recebimento do FGTS enquanto era funcionário do Alvinegro Praiano.

Em março, o Atlético-MG anunciou a contratação do argentino para esta temporada.

Veja também:

Editor do L! analisa duelo quente nos bastidores antes da decisão da Taça Rio
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade