0

Diretor da Fifa admite 'erro' em gol de empate da Suíça

Ex-jogador holandês Marco Van Basten concorda com reclamação dos brasileiros e diz que a Fifa ainda precisa ter total conhecimento sobre o uso do VAR

19 jun 2018
12h33
  • separator
  • 0
  • comentários

Para o ex-jogador holandês e atual diretor técnico da Fifa Marco Van Basten, a arbitragem errou na partida entre Brasil e Suíça ao não marcar falta de Zuber após empurrão no zagueiro Miranda. No entanto, essa não é a avaliação dos responsáveis pela arbitragem e tecnologia da Copa do Mundo. O Brasil também reclama de um suposto pênalti em Gabriel Jesus, porém a entidade máxima do futebol enxerga que o juiz agiu de forma correta e não houve infrações nas duas situações.

Marco Van Basten admite 'erro' em gol de empate suíço (Foto: Divulgação)
Marco Van Basten admite 'erro' em gol de empate suíço (Foto: Divulgação)
Foto: Lance!

A CBF enviou nesta segunda-feira uma carta à Fifa pedindo explicações sobre a não utilização do VAR nos dois lances polêmicos do jogo, além de imagens e áudios das conversas entre o árbitro de campo e a cabine responsável pela tecnologia. A entidade internacional se comprometeu a responder, mas não pretende divulgar os detalhes da comunicação.

- Acho que precisamos aprender com esse caso. Tive várias discussões com pessoas dentro da Fifa sobre esse assunto nos últimos dias e acredito que os brasileiros agiram de forma correta ao enviar uma carta pedindo explicações à entidade - disse Van Basten, em entrevista ao jornal "O Estado de S. Paulo":

- Não acho que o juiz deveria ter dado aquele gol. Essa é minha opinião pessoal - complementou o holandês.

Van Basten recebeu um convite do presidente Gianni Infantino e integrou-se a Fifa em 2016, assumindo o cargo de executivo chefe para Desenvolvimento Técnico. Ele foi escolhido para fazer parte do Grupo de Estudos Técnicos da Fifa que vai avaliar a parte tática e técnica da Copa do Mundo de 2018, equipe que ainda conta com Carlos Alberto Parreira, Alessandro Nesta, Bora Milutinovic, Emmanuel Amunike e Andy Roxburgh.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade