0

Curiosidades: fazer gol em duas finais, um feito de poucos

Apenas quatro jogadores balançaram as redes em duas decisões de Mundiais; brasileiros Vavá e Pelé estão na lista

14 jun 2018
11h59
atualizado às 12h23
  • separator
  • comentários

Fazer gol em duas finais de Copa do Mundo é feito de poucos, pouquíssimos. Apenas quatro jogadores têm essa marca em seu currículo: os brasileiros Vavá e Pelé, além do alemão Breitner e do francês Zinedine Zidane. A raridade da façanha do quarteto é muito grande. A dupla verde-e-amarela, aliás, lidera a artilharia no quesito ao lado do inglês Geoff Hurst, único a ter feito três gols em uma final - contra a Alemanha, em 1966 e do próprio Zidane.

O primeiro a comemorar gol em duas finais foi Vavá, o Peito de Aço. Ele fez dois nos 5 a 2 sobre a Suécia, mesmo número de Pelé, e outro na final de 62, quando o Brasil fez 3 a 1 na Tchecoslováquia. O Rei, além da dobradinha diante dos suecos, fez memorável gol de cabeça contra a Itália na Copa de 70, no México, em que o Brasil aplicou 4 a 1.

Pelé fez dois gols na final de 58 e um na de 1970
Pelé fez dois gols na final de 58 e um na de 1970
Foto: Reprodução / LANCE!

O alemão Paul Breitner, que vestiu as camisas de Bayern de Munique e Real Madrid, fez gol nas duas finais de Copa que disputou em defesa de seu país. Em 74, ele fez, em cobrança de pênalti, o primeiro da vitória por 2 a 1 sobre a Holanda, atração do torneio pelo futebol revolucionário que demonstrou. Já em 82, foi dele o único tento germânico na derrota por 3 a 1 para a Itália.

Por fim, Zidane é o único jogador a ter alcançado a marca neste século. Depois de fazer dois de cabeça na final contra o Brasil em 98, no único título francês, ele fez, de pênalti, na decisão contra a Itália, em 2006. Naquele jogo, porém, ficou estigmatizado pela cabeçada que deu no zagueiro Materazzi e que redundou em sua expulsão.

Os gols das finais de Copa do Mundo

1930 (Uruguai) - Uruguai 4 x 2 Argentina
Gols: Dorado, Cea, Iriarte e Castro (Uruguai); Peucelle e Stábile (Argentina)

1934 (Itália) - Itália 2 x 1 Tchecoslováquia
Gols: Orsi e Schiavio (Itália); Puc (Tchecoslováquia)

1938 (França) - Itália 4 x 2 Hungria
Gols: Colaussi (2) e Piola (2) (Itália); Titkos e Sárosi (Hungria)

1950 (Brasil) - Brasil 1 x 2 Uruguai
Gols: Friaça (Brasil); Schiaffino e Ghiggia (Uruguai)

1954 (Suíça) - Alemanha 3 x 2 Hungria
Gols: Morlock e Rahn (2) (Alemanha); Puskás e Czibor (Hungria)

1958 (Suécia) - Brasil 5 x 2 Suécia
Gols: Vavá (2), Pelé (2) e Zagallo (Brasil); Liedholm e Simonsson (Suécia)

1962 (Chile) - Brasil 3 x 1 Tchecoslováquia
Gols: Amarildo, Zito e Vavá (Brasil); Masopust (Tchecoslováquia)

1966 (Inglaterra) - Inglaterra 4 x 2 Alemanha
Gols: Hurst (3) e Peters (Inglaterra); Haller e Weber (Alemanha)

1970 (México) - Brasil 4 x 1 Itália
Gols: Pelé, Gerson, Jairzinho e Carlos Alberto (Brasil); Boninsegna (Itália)

1974 (Alemanha) - Alemanha 2 x 1 Holanda
Gols: Breitner e Gerd Müller (Alemanha); Neeskens (Holanda)

1978 (Argentina) - Argentina 3 x 1 Holanda
Gols: Bertoni e Kempes (2) (Argentina); Nanninga (Holanda)

1982 (Espanha) - Itália 3 x 1 Alemanha
Gols: Rossi, Tardelli e Altobelli (Itália); Breitner (Alemanha)

1986 (México) - Argentina 3 x 2 Alemanha
Gols: Brown, Valdano e Burruchaga (Argentina); Rummenigge e Völler (Alemanha)

1990 (Itália) - Alemanha 1 x 0 Argentina
Gol: Brehme (Alemanha)

1994 (Estados Unidos) - Brasil 0 x 0 Itália
Gol: -

1998 (França) - França 3 x 0 Brasil
Gols: Zidane (2) e Petit (França)

2002 (Coreia do Sul e Japão) - Brasil 2 x 0 Alemanha
Gols: Ronaldo (2) (Brasil)

2006 (Alemanha) - Itália 1 x 1 França
Gols: Materazzi (Itália); Zidane (França)

2010 (África do Sul) - Espanha 1 x 0 Holanda
Gol: Iniesta (Espanha)

2014 (Brasil) - Alemanha 1 x 0 Argentina
Gol: Goetze (Alemanha)

Veja também

 

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade