6 eventos ao vivo

Com mais derrotas que vitórias em estreias, Fúria quer afastar fantasma

Seleção Espanhola coleciona mais derrotas que vitória em estreias na Copa do Mundo. Tropeço diante Portugal pode igualar a pior sequência da história do país

15 jun 2018
06h01
  • separator
  • 0
  • comentários

Salvador, julho de 2014. Campeã mundial, a seleção espanhola era favorita ao título, mas viu a Holanda massacrar na Fonte Nova. Em 2010, foi a vez da Suíça surpreender a então vencedora da Eurocopa na África do Sul. A Espanha que enfrenta Portugal, na próxima sexta-feira, às 15h, em Sochi, carrega o "fantasma" de ter mais derrotas que vitórias em estreias de Copas do Mundo.

Foto: Lance!

No total, em 14 participações em Mundiais, a Espanha coleciona sete derrotas, quatro vitórias e três empates. Um total de 50% dos jogos realizados na primeira rodada da Copa do Mundo terminaram com derrota da Fúria. O último triunfo foi há 12 anos, quando goleou a Ucrânia na Copa do Mundo disputada na Alemanha.

Caso seja derrotada por Portugal nesta sexta-feira, colecionará três derrotas seguidas em estreias e igualará a pior marca da sua história no torneio. Em 1962, 1966 e 1978, foi derrotado em três oportunidades na sequência. Vale lembrar que a seleção espanhola não participou dos Mundiais de 1970 e 1974.

Em 2010, a Espanha foi derrotada em sua abertura e acabou campeã, mas nem sempre foi assim. Em 1998, a estreia diante da Nigéria, veio com derrota na conta, com direito a gol contra do goleiro Zubizarreta. O empate contra o Paraguai na segunda rodada fez com que fosse eliminado na primeira fase. O maior vexame do país devido ao nível das equipes que estavam no grupo.

A situação foi semelhante em 1978, quando enfrentou a Áustria da dupla Schachner e Krankl e acabou derrotada por 2 a 1. Na sequência do grupo, enfrentaram apenas o Brasil - e não tiveram chance. Nova eliminação na primeira fase, situação que se repetiu outras duas vezes em Mundiais.

Com a crise recente vivida pela seleção espanhola após a demissão de Julen Lopetegui a dois dias da estreia no Mundial, não é absurdo pensar que Portugal entra com mais confiança diante de um rival vivendo uma incógnita. A expectativa espanhola é que o fantasma não apronte, mas, se aprontar, que o cenário repita 2010 com o título.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade