0

Copa da Rússia tem recorde histórico de pênaltis com VAR

Utilização da tecnologia tem sido determinante para o número de penais no Mundial deste ano

26 jun 2018
07h05
atualizado às 08h05
  • separator
  • 4
  • comentários

A Copa do Mundo de 2018 já tem a marca do cal como um lugar recorrente. Muito em função da utilização do sistema de árbitro de vídeo (VAR), o torneio disputado na Rússia alimenta um recorde histórico: a de ser o Mundial com o maior número de pênaltis marcados. Ao todo, já são 20 penais anotados antes mesmo do término da Fase de Grupos, com 36 partidas disputadas até aqui.

Jogadores suecos reclamam de pênalti não marcado pelo árbitro
Jogadores suecos reclamam de pênalti não marcado pelo árbitro
Foto: Carlos Barria / Reuters

Com o modelo de disputa com 32 seleções, os Mundiais de 1998 e 2002 eram os que somavam o maior número de penalidades: 18. Para exemplificar o aumento excessivo neste ano: em 2014, na Copa que foi disputada no Brasil, apenas 13 pênaltis foram marcados pelos árbitros. Destes, 12 terminaram em gols. Em 2010, na África do Sul, 15 foram marcados e nove convertidos.

Pela primeira vez na história das Copas, os árbitros estão contando com o sistema de árbitro de vídeo para confirmar suas decisões nas partidas. Dos 20 pênaltis marcados na Rússia, 15 terminaram no fundo da rede. O Mundial que teve mais gols de penais ainda continua sendo o de 1998, na França, com 17 convertidos. Essa marca, no entanto, pode ser derrubada nos próximos dias.

Não resta dúvida que o VAR tem tido um grande protagonismo até o momento na competição. Um fato curioso aconteceu na partida entre Irã e Portugal, em duelo válido pela terceira rodada do Mundial. O árbitro Enrique Cáceres utilizou o recurso do vídeo em duas ocasiões para assinalar um pênalti para cada lado. Foi a primeira vez que a ferramenta foi utilizada para marcar duas penalidades no mesmo jogo. Cristiano Ronaldo perdeu, Ansarifard converteu.

Esta é a primeira Copa do Mundo com árbitro de vídeo
Esta é a primeira Copa do Mundo com árbitro de vídeo
Foto: Sergei Karpukhin / Reuters

Antes da Copa do Mundo, a Fifa divulgou um documento com o relatório de acertos do VAR que também colocou por terra os argumentos contrários à sua utilização. A perda de tempo de jogo estava entre as principais reclamações de dirigentes e torcedores, mas a entidade revelou que o VAR utiliza apenas 1% do tempo total da partida. Perde-se mais tempo com laterais e escanteios que com o recurso. No Mundial, a melhoria é evidente.

Outro ponto levado em consideração foi o tempo médio para checagem dos lances. No início da utilização do recurso eletrônico, isso foi o que causou mais problemas, mas o aprimoramento vem diminuindo o tempo. A espera, em média, é de 20 segundos, enquanto possíveis correções duram de 39 segundos (via comunicação interna) a 70 segundos (revisão em campo).

Entre dados interessantes, está a média de um erro claro corrigido pelo VAR a cada três jogos, enquanto os erros claros não corrigidos estão em um a cada 20 jogos. O recurso ajudou o árbitro a corrigir decisões erradas em 24% das partidas, enquanto foi determinante para o resultado final em 8% delas. O índice de acerto em lances capitais com o recurso é de 98,9%.

Juiz consulta imagem da TV depois de ser avisado por árbitro de vídeo
Juiz consulta imagem da TV depois de ser avisado por árbitro de vídeo
Foto: Michael Regan - FIFA/FIFA via Getty Images / Getty Images

 

VAR 'tirou' pênalti de Neymar

Apesar do aumento significativo na marcação de penalidades, as reclamações recentes de técnicos e jogadores com algumas decisões do sistema de árbitro de vídeo são comuns nestes primeiros jogos do Mundial. A Fifa, entretanto, fez um balanço positivo do uso da ferramenta.

"A Fifa está extremamente satisfeita com o nível de arbitragem e o sucesso na implementação do VAR, que foi positivamente aceito e apreciado na comunidade do futebol", disse a entidade.

O Brasil esteve no centro da questão em duas oportunidades: primeiro no lance em que Miranda foi empurrado dentro da área pelo atacante Zuber, da Suíça, na jogada que originou o gol de empate na estreia da Seleção Brasileira. Depois, foi a vez de Neymar ser castigado pela tecnologia. Na partida contra a Costa Rica, o camisa 10 foi tocado pelo zagueiro González. O juiz Bjorn Kuipers, da Holanda, marcou o pênalti. No entanto, após ser alertado, ele consultou o vídeo e alterou sua decisão.

Pênalti em Neymar foi o primeiro anulado pelo VAR na Copa
Pênalti em Neymar foi o primeiro anulado pelo VAR na Copa
Foto: CHRISTOPHE SIMON / AFP / LANCE!

"Tanto pode dar como pode não dar (pênalti no Neymar). Eu, Adenor, não o Tite técnico. Com uma pitada a mais do que o Gabriel, que eu falei que era de interpretação. Se sou eu o árbitro, cal. Se sou eu, não volto. Mas respeito porque é passível de interpretação. Não precisamos de arbitragem para vencer jogo, queremos que seja justa. Tal qual foi olhado agora, que tivesse sido olhado antes. E interpretem da forma que quiserem, mas olhem, sejam iguais para todos. Para mim, Adenor, é pênalti. Aquele do Gabriel eu até não daria. O Brasil não quer auxílio, os atletas e o técnico não querem. Quer ganhar sendo mais competente", disse Tite após a vitória por 2 a 0 sobre a Costa Rica.

Confira os pênaltis marcados até o momento na Copa da Rússia:

Portugal 3 x 3 Espanha - Gol: Cristiano Ronaldo (Portugal)
França 2 x 1 Austrália - Gol: Griezmann (França)
França 2 x 1 Austrália - Gol: Mile Jedinak (Austrália)
Argentina 1 x 1 Islândia - Messi perdeu o pênalti (Argentina)
Peru 0 x 1 Dinamarca - Cueva perdeu o pênalti (Peru)
Croácia 2 x 0 Nigéria - Gol: Modric (Croácia)
Suécia 1 x 0 Coréia do Sul - Gol: Granqvist (Suécia)
Tunísia 1 x 2 Inglaterra - Gol: Sassi (Tunísia)
Colômbia 1 x 2 Japão - Gol: Kagawa (Japão)
Rússia 3 x 1 Egito - Gol: Salah (Egito)
Dinamarca 1 x 1 Austrália - Gol: Jedinak (Austrália)
Nigéria 2 x 0 Islândia - Gol: Sigurdsson perdeu o pênalti (Islândia)
Bélgica 5 x 2 Tunísia - Gol: Hazard (Bélgica)
Coreia do Sul 1 x 2 México - Gol: Carlos Vela (México)
Inglaterra 6 x 1 Panamá - Gol: Harry Kane (Inglaterra)
Inglaterra 6 x 1 Panamá - Gol: Harry Kane (Inglaterra)
Arábia Saudita 2 x 1 Egito - Fahad Al Muwallad perdeu o pênalti
Arábia Saudita 2 x 1 Egito - Gol: Salman Al Faraj (Arábia Saudita)
Irã 1 x 1 Portugal - Cristiano Ronaldo perdeu o pênalti
Irã 1 x 1 Portugal - Gol: Karim Ansarifard (Irã)

Veja também

 

Lance!
  • separator
  • 4
  • comentários
publicidade