0

Corinthians despacha Fla e vai à semifinal da Copa São Paulo

Zagueiro Vinicius Del'amore define jogaço na Arena Barueri com gol de cabeça no segundo tempo. Após vencer o Flamengo por 2 a 1, Timão tem o Juventus-SP pela frente no torneio

19 jan 2017
21h31
atualizado em 20/1/2017 às 08h18
  • separator
  • comentários

No dia seguinte da estreia do time profissional na temporada com uma goleada para cima do Vasco, os meninos do sub-20 do Corinthians despacharam mais um time carioca, agora na Copa São Paulo de Juniores. Com gols do xodó Pedrinho e do barbudo Vinicius Del'Amore, o Timão venceu o Flamengo por 2 a 1, e nem o gol de pênalti anotado por Dener fez efeito. Com amor, o Corinthians é o último semifinalista do principal torneio de base do país.

Domingo, às 19h30, novamente na Arena Barueri, o Timão enfrenta o Juventus-SP. Do outro lado duelam Paulista de Jundiaí e Batatais. Uma semifinal 100% paulista na Copinha, mano!

Gol de zagueiro aos 11 do segundo tempo selou a classificação corintiana em Barueri (Foto:Mauro Horita/AGIF)
Gol de zagueiro aos 11 do segundo tempo selou a classificação corintiana em Barueri (Foto:Mauro Horita/AGIF)
Foto: Lance!

Os primeiros dez minutos de bola rolando já deixaram claro que seria um jogaço na Arena Barueri. Logo aos seis minutos, pouco depois de um susto em cabeceio de Dener, o Flamengo abriu a contagem em cobrança de pênalti do próprio zagueiro, após falta cometida pelo goleiro Filipe no atacante Lincoln. E quem disse que o Corinthians se abateu?

Com a força da torcida, que lotou o setor exclusivo dela na Arena (ainda havia um setor para a torcida do Flamengo, um exclusivo para sócios-torcedores e outro misto, mas todos com baixa adesão de público), o Corinthians partiu para cima e mudou a história só dois minutos depois do Flamengo marcar. Coube ao talentosíssimo Pedrinho a façanha de recuperar a posse de bola na intermediária, avançar e bater colocado, de perna esquerda. Um golaço. Digno do melhor jogador do time sub-20 do Corinthians em 2017. Sem erro.



Osmar Loss e Gilmar Popoca eram os comandantes de dois times ousados, organizados e muito criativos. O Corinthians mais com a bola no pé, com jogadas trabalhadas e infiltração. E o Flamengo com uma marcação firme no meio, atacando todas as bolas para aproveitar os erros da marcação alvinegra. Até houve um excessivo número de erros por parte do Timão, mas o Fla não aproveitou em duas finalizações do promissor Vinicius Júnior, sendo uma bem defendida por Filipe, e outro chute na trave de Kleber.

O Corinthians voltou diferente no segundo tempo, com o lateral Carlos na vaga do meia Fabricio Oya. "Mas como assim?" "O técnico é retranqueiro?", vocês podem perguntar. Mas não. Base é assim mesmo. Carlos ficou na lateral e o então lateral, Guilherme Romão, foi para o ataque. Uma das preocupações do Timão na formação é ter jogadores aptos a mais de uma função. Como Vinicius Del'Amore, que deu uma de atacante... Quer dizer, o zagueiro só apareceu na área para aproveitar a cobrança de escanteio de Pedrinho, o desvio de Thiago e a falha do goleiro Gabriel Batista para cabecear para o gol. Com amor, 2 a 1.

Os últimos minutos da partida reservaram momentos de emoção. A torcida corintiana gritou o nome do menino Pedrinho no momento de sua substituição por Lucas Minele. Carlos cabeceou na trave do goleiro do Flamengo e perdeu chance de aumentar o placar. Samuel salvou uma chance em cima da linha. Matheus perdeu uma chance clara. A chuva até voltou, mas era dia de festa para os meninos de Itaquera.

Lance!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade