0

Artur pode fazer Bahia se tornar clube pelo qual mais atuou na carreira

Neste sábado, diante do CSA, o atacante alcança a marca de 40 jogos com a camisa do Esquadrão de Aço

30 ago 2019
15h56
  • separator
  • 0
  • comentários

Quando entrar em campo neste sábado, diante do CSA, na Arena Fonte Nova, Artur terá o Bahia marcado na sua ainda curta carreira como profissional. Aos 21 anos, e com passagens por quatro clubes, o Tricolor baiano será, com 40 atuações, o que o atacante mais vestiu a camisa. Com 39, o Londrina, entidade a qual defendeu em 2017, era o mais presente em número de jogos para Artur - marca igualada diante do Atlético-MG, na última rodada do Brasileirão, em vitória por 1 a 0.'Fico muito feliz por esta marca. Tenho um carinho muito grande pelo Bahia. Pude chegar no início de temporada, fazer toda a preparação, e tenho conseguido uma sequência importante aqui. Com certeza é algo que vou guardar para sempre na minha memória', avaliou 98.

Felipe Oliveira / EC Bahia
Felipe Oliveira / EC Bahia
Foto: Lance!

Artur soma ainda dez partidas pelo Palmeiras e cinco pelo Novorizontino, totalizando 93 como profissional. Pelo Bahia, são seis gols e nove assistências, números semelhantes aos oito gols e dez assistências pelo Londrina.

'Busco sempre aumentar essa contagem. Sei que ali no setor onde atuo tenho que ser efetivo na frente, com gols e passes para os companheiros. Tenho evoluído e trabalhado muito nisso, para buscar sempre a melhor opção quando estiver perto no gol e, consequentemente, ajudar o Bahia', afirmou Artur.

Após a partida deste sábado, pelo Brasileirão, o atacante seguirá para a Seleção olímpica, para período de treinos e dois amistosos, contra Colômbia e Chile, nos próximos dias 5 e 9.

'Espero que seja com um triunfo. Sabemos das dificuldades, toda partida do Brasileirão é muito complicada, mas dentro de casa temos que ir em busca dos três pontos. Conseguimos um bom resultado no último jogo, subimos na tabela e temos que manter esse espírito', finalizou o jovem.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade