PUBLICIDADE

Vôlei e boxe finalizam melhor Olimpíada do Brasil com pratas

Vôlei foi superada pelas americanas e Bia Ferreira pela a irlandesa Kellie Harrington neste domingo

8 ago 2021 08h16
| atualizado às 08h32
ver comentários
Publicidade

O último dia dos Jogos Olímpicos de Tóquio, neste domingo, reservou duas medalhas de prata para o Brasil. A Seleção Brasileira feminina de vôlei foi derrotada pelos EUA por 3 sets a 0.  Já Beatriz Ferreira perdeu para a irlandesa Kellie Harrington.

Brasil perde para os EUA por 3 a 0 e é prata no vôlei

O Brasil foi amplamente dominado pelos Estados Unidos em quadra e perdeu por 3 sets a 0 (25/21, 25/20 e 25/14) na final do vôlei feminino nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Fernanda Garay admitiu a superioridade da rival e disse: "Dói para caramba". Com esse resultado, o vôlei de quadra do País fica sem ouro após quatro Olimpíadas.

Seleção feminina de vôlei conquista a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Tóquio Gaspar Nóbrega/COB
Seleção feminina de vôlei conquista a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Tóquio Gaspar Nóbrega/COB
Foto: Gaspar Nóbrega / COB

Gattaz foi a única jogadora do Brasil na 'seleção' da Olimpíada e se orgulha por ser a jogadora brasleira mais velha a ganhar medalha. Camila Brait se aposenta e despede da Olimpíada e da Seleção. Prata marca fim das titulares da geração na Seleção de vôlei. "Foi o ciclo mais difícil", diz o técnico Zé Roberto após prata.

José Roberto Guimarães durante a final que deu a prata para o vôlei feminino do Brasil Pilar Olivares/Reuters
José Roberto Guimarães durante a final que deu a prata para o vôlei feminino do Brasil Pilar Olivares/Reuters
Foto: Pilar Olivares / Reuters

Beatriz Ferreira perde para irlandesa e leva a prata no boxe

Beatriz Ferreira foi medalha de prata ao ser superada pela irlandesa Kellie Harrington na final do boxe na categoria peso leve (entre 57kg e 60kg), neste domingo, nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Ela disse que trabalhará para mudar a cor da medalha. Triste, mas orgulhosa, Bia Ferreira promete ir a Paris-2024. Brasil é o 4º país com mais medalhas no boxe.

Beatriz Ferreira perde para irlandesa e leva a prata no boxe
Beatriz Ferreira perde para irlandesa e leva a prata no boxe
Foto: Adam Davy

COB festeja campanha histórica e que não houve caso de covid

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) comemorou a melhor campanha do Brasil na história dos Jogos Olímpicos. O País terminou a competição em Tóquio com 21 pódios, um recorde, com sete medalhas de ouro, seis de prata e oito de bronze. No final ficou com a 12ª colocação, à frente de Nova Zelândia, Cuba, Hungria, Coreia do Sul e Espanha. COB repudiou ato de equipe da Seleção de futebol no pódio e promete agir contra CBF

Isaquias Queiroz diz que postura positiva com a vida o ajudou a conquistar ouro
 REUTERS/Maxim Shemetov
Isaquias Queiroz diz que postura positiva com a vida o ajudou a conquistar ouro REUTERS/Maxim Shemetov
Foto: Reuters

Mulheres brasileiras têm melhor resultado em Olimpíada

As atletas brasileiras brilharam em Tóquio, fechando os Jogos com o melhor desempenho até agora em todas as Olimpíadas de que participaram. Elas subiram ao pódio em Tóquio nove vezes, ante cinco vezes no Rio, em 2016. O maior número até agora havia sido em Pequim, nos jogos de 2008, quando levaram sete medalhas para casa.

Rebeca Andrade conquistou as duas primeiras medalhas do Brasil na ginástica artística feminina em Olimpíadas
Rebeca Andrade conquistou as duas primeiras medalhas do Brasil na ginástica artística feminina em Olimpíadas
Foto: EPA / Ansa

Geração do 2º ouro olímpico traz novas opções para Tite

A medalha de ouro da Seleção Brasileira nos jogos Olímpicos de Tóquio amplia os horizontes para a atual geração canarinha tornar outro sonho com a amarelinha mais acessível. Fortalecidos após a sucessão de desafios que tiveram de desbravar até chegar ao bicampeonato na Olimpíada, atletas mostram condições de lutar por seus espaços na equipe de Tite de olho na Copa do Mundo de 2022. A próxima rodada das Eliminatórias acontece já em setembro.

Richarlison é o artilheiro do Brasil na Olimpíada
Richarlison é o artilheiro do Brasil na Olimpíada
Foto: Molly Darlington / Reuters

Ídolo de Isaquias, Sebástian Brendel o parabeniza pelo ouro

Campeão olímpico na canoagem de velocidade nos Jogos de Tóquio, Isaquias Queiroz tem como ídolo Sebastian Brendel, alemão que também dá nome ao filho do brasileiro. Com duas medalhas de ouro em Olimpíadas, o europeu compartilhou uma foto ao lado do baiano nas redes sociais e o parabenizou pela conquista.
 

Fonte: Equipe portal
Publicidade
Publicidade