PUBLICIDADE

Richarlison exalta Santos após Brasil ir para a final

'Pombo' destaca fato de a Seleção treinar com frequência cobranças na marca de cal e mostra confiança nos batedores

3 ago 2021 08h28
| atualizado às 08h39
ver comentários
Publicidade

O atacante Richarlison reconheceu que a Seleção olímpica sofreu além da conta ao derrotar o México nos pênaltis após empate por 0 a 0 no tempo normal e na prorrgação, no Ibaraki Kashima. Em entrevista ao SporTV, o "Pombo" falou sobre a chance que teve em cabeçada na etapa final e exaltou o fato do técnico André Jardine exigir que os jogadores treinassem sempre cobranças de pênaltis.

Camisa 10 reconheceu que classificação foi sofrida (Lucas Figueiredo/CBF)
Camisa 10 reconheceu que classificação foi sofrida (Lucas Figueiredo/CBF)
Foto: Lance!

"Vi que eu cabeceei bem e já saí para comemorar, mas não era para ser daquele jeito. Foi um pouco sofrido nos pênaltis, mas desde que nós chegamos ao Japão o professor nos colocou para treinar cobranças de pênaltis, sabendo que poderíamos enfrentar este tipo de situação, e hoje deu para ver a confiança de nossos jogadores para cobrar", disse.

Em seguida, o camisa 10 voltou suas atenções para destacar a maneira como Santos se destacou tanto na partida em Kashima quanto ao defender pênalti cobrado por Aguirre. "Tenho que parabenizar a todos, mas também ao Santos. Ele nos salvou durante o jogo e também durante os pênaltis", afirmou.

Herói, Santos é festejado pelos companheiros após carimbar vaga à final dos Jogos Olímpicos de Tóquio Lucas Figueiredo/CBF
Herói, Santos é festejado pelos companheiros após carimbar vaga à final dos Jogos Olímpicos de Tóquio Lucas Figueiredo/CBF
Foto: Lucas Figueiredo / CBF

Richarlison ainda falou sobre a tensão em torno das cobranças de pênaltis.  "O sentimento é o mesmo de antes de chegar na partida. Dá aquele frio na barriga de quando está chegando ao estádio. Mas é como eu falei: a gente tinha total confiança nos nossos jogadores e nós sabíamos que seríamos felizes aqui", disse.

O Brasil volta a campo no sábado para, às 8h30 (de Brasília), disputar o ouro contra o vencedor da semifinal entre Espanha ou Japão.

Lance!
Publicidade
Publicidade