2 eventos ao vivo

Queiroz lembra queda em 2010 e brinca: "VAR está do lado da Espanha"

20 jun 2018
17h49
atualizado às 17h49
  • separator
  • 0
  • comentários

O técnico português Carlos Queiroz mostrou muita animação com o desempenho do seu Irã na derrota por 1 a 0 para a Espanha, mas não escondeu a decepção por não levar um resultado melhor. Mais do que isso: apesar de reconhecer que Ezatolahi estava impedido naquele que seria o gol de empate, ele lembrou uma passagem com a seleção de Portugal, em 2010, para filosofar sobre a anulação.

"É uma pena que o VAR não tenha chegado em 2010. VAR está do lado da Espanha. Quando marcam um gol em impedimento, não tem VAR. Quando nós marcamos, tem VAR (risos). Mas é justo. Estou só fazendo uma piada com a situação, mas essa é a verdade", disse o comandante, que foi eliminado pelos espanhóis nas oitavas de final daquele Mundial com um revés por 1 a 0 para a Fúria. Na ocasião, Villa realmente estava um pouco adiantado quando marcou o gol da vitória.

"Na África do Sul eles foram os justos campeões do mundo, mas o gol de Villa estava impedido. É a hora de dizer isso, porque não pude dizê-lo naquela ocasião. Para mim, o VAR vem com 10 anos de atraso. Mas, se chegasse seis meses mais tarde, teríamos um pontinho a mais (risos)", continuou Queiroz.

"Mas não há nada a dizer da qualidade da Espanha, somente dizer uma vez mais, para nós, jogar contra a Espanha, saímos daqui vencedores porque aprendemos muito", disse ele. Para Queiroz, os iranianos saem fortalecidos do embate para a partida decisiva contra Portugal, na Arena Mordóvia, em Saransk, às 15h (de Brasília) da segunda-feira. Para avançar, os asiáticos precisam vencer a nação onde o comandante nasceu.

"Portugal jogou contra um grande time, Marrocos, nós perdemos a primeira posição, mas continuamos vivos. Hoje (terça) nós tivemos um match point, perdemos, mas temos outro contra Portugal. Vamos tentar conseguir essa vitória para avançar e continuar sonhando com o nosso trabalho", assegurou, mandando uma mensagem ao país para finalizar seu discurso.

"Mando uma mensagem para aqueles que acreditam em nós. Nós viemos aqui com o sonho de nos classificarmos para a próxima fase, sabemos que não é fácil, mas vamos tentar. Sabemos que não é fácil enfrentar Portugal, Brasil… torço para que enfrentemos o Brasil, significa que nos classificamos", concluiu.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade