PUBLICIDADE
Logo do

Guarani

Meu time

Guarani goleia o Operário e vence a primeira na Serie B

Depois de tropeço na estreia, Bugre contou com uma goleada para brigar na competição

1 jun 2021 21h06
ver comentários
Publicidade

Emocionante nos seus 90 minutos. A partida entre Operário-PR e Guarani pegou fogo do início ao fim. As equipes se encontraram nesta terça-feira, no Estádio Couto Pereira, em Curitiba. O Bugre conseguiu virar o jogo e esquecer o resultado da sua estreia na Série B. com isso, goleou o Fantasma, fora de casa, por 5 a 3. A partida ainda contou com duas expulsões, uma para cada lado. O jogo foi válido pela 2ª rodada do Brasileirão Série B 2021.

Foto: Premiere
Foto: Premiere
Foto: Lance!

Com o resultado, o Guarani ficou na ponta da tabela, sendo o grande líder. O Bugre aparece na 1ª posição, com quatro pontos somados. Enquanto isso, o Operário é o 6º colocado, tendo três pontos. Os paulistas voltam a campo na sexta-feira, 26, diante o Náutico. Já o Fantasma encara o Londrina, na segunda-feira, 7, pela semifinal do Campeonato Paranaense.

DE TIRAR O FÔLEGO

O Guarani não tomou conhecimento do seu adversário e foi com tudo logo no início do duelo. Com menos de cinco minutos de jogo, Rodrigo Andrade mandou uma bomba de muito longe. A bola subiu demais, indo por cima do gol do Operário. Contudo, aos 8, Bruno Sávio abriu o marcador. O atacante conseguiu roubar no campo de ataque, e Davó avançou com a bola. Assim, o jogador rolou de volta para o camisa 11 bater cruzado. A bola ainda teve um desvio, morrendo no fundo do gol.

ATAQUE FORTE E PRESSÃO A TODO MOMENTO!

O time bugrino continuou tentando ampliar. Aos 16, Régis acionou Sávio, que mandou para Rodrigo Andrade. O jogador chegou batendo em cima do goleiro do Fantasma. Na sequência, a partida começou a ficar mais truncada no meio-campo, mas o Guarani tratou de pressionar ainda mais e ampliou - e com um golaço. Bruno Silva, aos 25, recebeu na intermediária, onde soltou uma bomba. A bola foi direto no ângulo, balançando as redes.

A resposta e primeira chegada do Operário aconteceu na sequência. Jean Carlo invadiu a área, batendo cruzado. Rafael Martins conseguiu fazer a defesa. Na sobra, Rafael Chorão tentou, mas Thales cortou em cima da linha. O gol do Fantasma se deu na sequência, pelos pés de Jean Carlo, que pegou de primeira e diminuiu o marcador. Um minuto depois, o Bugre fez o terceiro. Bidu cruzou, e Simão espalmou. Régis bateu firme, anotando mais um para os paulistas.

MAIS UM DO GUARANI E TENTATIVA DO FANTASMA

Os visitantes continuaram com a grande pressão e foram atrás de mais um gol. Aos 32, Júlio César recebeu e cruzou. A bola ficou para Bruno Sávio, que empurrou para as redes. No entanto, a arbitragem pegou impedimento na jogada. Os donos da casa surgiram já no final da etapa, em tentativas de Ricardo Bueno e Leandrinho, mas ambas sem sucesso.

MAIS UM DO BUGRE

Após o intervalo, o duelo voltou com grandes emoções. Logo no início, o Bugre conseguiu ampliar o marcador. Aos 4, após lançamento, Davó ganhou de Filemon, driblou e bateu colocado com a esquerda. A bola foi parar no fundo das redes do Operário.

RECUPERAÇÃO DO OPERÁRIO

A resposta dos mandantes, inclusive, não tardou. Seis minutos depois do quarto gol dos paulistas, Leandrinho invadiu a área e mandou uma bomba. Pablo cortou quase em cima da linha. O segundo dos paranaenses, de fato, só aconteceu aos 13. Djalma Silva cruzou na medida para Alex Silva, que cabeceou. Rafael Martins defendeu. No rebote, porém, Ricardo Bueno empurrou para o gol e diminuiu.

JOGO TRUNCADO E EXPULSÕES

Após o segundo tento do Operário, a partida caiu um pouco de rendimento. Dessa forma, as equipes pouco criaram. Perto do final da etapa, os donos da casa até chegaram a assustar. Aos 39, Djalma Silva bateu com efeito, mas Rafael Martins conseguiu defender, mandando para escanteio. Depois da cobrança, em levantamento na área, Alex Silva foi no corpo do goleiro do Bugre, que deixou o pé ao cair, atingindo o adversário. Assim, o lateral-direito do Fantasma não deixou barato, voltando e empurrando o goleiro. Cartão vermelho para os dois.

FINAL EMOCIONANTE!

Depois disso, a partida ficou ainda mais dramática. Assim, aos 44, em levantamento na área, Schumacher cabeceou sozinho na segunda trave. No entanto, a bola acabou indo para fora. Na sequência, foi a vez de Djalma assustar. O jogador cobrou escanteio, e Ricardo Bueno cabeceou. Com isso, Gabriel Mesquita defendeu. A resposta do Guarani foi com um gol de Lucão do Break. O camisa 99 recebeu, ajeitou e bateu cruzado. A bola foi direto no ângulo, e o jogador conseguiu um tento logo em sua estreia. Sem outros lances, o duelo terminou no 5 a 2.

FICHA TÉCNICA

Operário 2 x 5 Guarani

Estádio: Couto Pereira, em Curitiba

Data: 01 de junho de 2021, às 19h (de Brasília)

Árbitro: Rodrigo Batista Raposo

Assistentes: Leila Naiara Moreira da Cruz e Lehi Sousa Silva

Cartões amarelos: Lucão do Break, Régis, Bidu e Thales (Guarani)

Cartões vermelhos: Alex Silva (Operário); Rafael Martins (Guarani)

GOL: Jean Carlo (28'/1ºT) e Ricardo Bueno (13'/2ºT); Bruno Sávio (8'/1ºT), Bruno Silva (25'/1ºT), Régis (29'/1ºT), Davó (4'/2ºT) e Lucas do Break (48'/2ºT).

OPERÁRIO (Matheus Costa)

Simão; Alex Silva, Reniê, Rodolfo Filemon e Djalma Silva; Leandro Vilela (Fábio Alemão, 6'/2°T), Rafael Chorão (Marcelo, 6'/2°T), Jean Carlo (Rafael Oller, 28'/2°T) e Leandrinho (Schumacher); Rodrigo Pimpão (Thomaz, 6'/2°T) e Ricardo Bueno.

GUARANI (Daniel Paulista)

Rafael Martins; Pablo, Thales (Índio, 27'/2°T), Carlão e Bidu; Bruno Silva, Rodrigo Andrade e Régis (Tony, 27'/2°T); Bruno Sávio (Gabriel, 43'/2ºT); Davó (Lucão do Break, 30'/2°T) e Júlio César (Matheus Souza, 31'/2°T)

Lance!
Publicidade
Publicidade