1 evento ao vivo

Thiago Galhardo relata injúria racial de torcedores do Santos a volante do Ceará

Equipe da Baixada Santista repudiou o ocorrido em nota oficial e abriu investigação para apurar os fatos

18 out 2019
00h47
atualizado às 00h47
  • separator
  • 0
  • comentários

O meia Thiago Galhardo afirmou que o volante Fabinho, seu companheiro de equipe, foi alvo de injúria racial de torcedores na saída do gramado da Vila Belmiro na noite desta quinta-feira, logo após a vitória do Santos por 2 a 1 sobre o Ceará, em duelo válido pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Em entrevista, Thiago Galhardo relatou o comportamento de torcedores em relação a Fabinho. Além disso, afirmou que insultos xenofóbicos também foram direcionados aos demais jogadores do Ceará.

"Acho que eles vêm ver o espetáculo, que foi bonito, parabéns pela vitória do Santos. Mas o cara quer menosprezar o Fabinho, menosprezar a mim, fazer ato de racismo com ele, chamando de negão e vagabundo. O futebol perde a essência, o brasileiro tem que se controlar mais. O cara, embriagado, xingou a gente. Tinha que estudar mais. Falou que o Ceará joga no Norte. Ou eu não entendo muito, acho que estudei de sacanagem", disse Galhardo.

O Ceará abriu vantagem no primeiro tempo, mas acabou sofrendo a virada do Santos na etapa final. O jogo terminou com bate-boca e confusão após os jogadores da equipe visitante reclamarem do que entenderam ser menosprezo e firula de Soteldo, que segurou a bola e deu alguns dribles nos últimos instantes do duelo.

Em nota enviada à imprensa, o Santos repudiou o comportamento relatado pelo meia do Ceará e que abriu investigação para apurar os fatos. Confira abaixo:

"Qualquer ato de preconceito e xenofobia é absolutamente repugnante e inaceitável. Diante dos relatos passados por alguns veículos de comunicação, o Clube está investigando e irá tomar as providências cabíveis frente a quaisquer casos dessa natureza.

O repúdio absoluto a atos de discriminação faz parte da identidade do Santos Futebol Clube."

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade