PUBLICIDADE

Se o Brasileirão fosse disputado apenas pelo G6, quem ganharia o título?

Assim como no campeonato real, o equilíbrio seria a grande marca do Brasileirão fictício

1 dez 2023 - 09h02
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Lance!

Foto: Lance!

O equilíbrio é a grande marca do Brasileirão 2023, que vai chegando em sua reta final com cinco equipes na disputa pelo título: Palmeiras, Botafogo, Atlético-MG, Flamengo e Grêmio. Em busca da taça, cada equipe tem a sua estratégia: há quem diga que o segredo é vencer os confrontos diretos; outros afirmam que vencer os times da parte de baixo da tabela é o mais importante.

Mas, afinal, há o que é mais importante para conquistar o campeonato? A reportagem foi em busca da resposta e produziu uma tabela que considera apenas os confrontos diretos entre as equipes do G6, como se o Campeonato Brasileiro fosse disputado em um formato de hexagonal.

A tabela deste campeonato fictício surpreende pelo péssimo aproveitamento do Palmeiras, o líder do campeonato real. Diante dos rivais diretos pelo título, o verdão tem um aproveitamento de apenas 30%. São apenas duas vitórias em dez jogos: a goleada por 4 a 1 sobre o Grêmio e a virada histórica por 4 a 3 diante do Botafogo.

O rendimento do Alviverde diante dos seis primeiros colocados do campeonato é tão baixo, que a sua diferença para o Bragantino, o quinto colocado da tabela, seria maior que a diferença entre o Massa Bruta e o líder Atlético-MG no "hexagonal do título". Em outras palavras, o equilíbrio se manteve como a marca da disputa entre os líderes.

Outro aspecto que chama a atenção neste campeonato a parte é a campanha do Botafogo, que vem "derretendo" a cada rodada do Brasileirão. Caso o campeonato fosse disputado apenas entre os seis primeiros colocados da tabela, o Glorioso disputaria o título ponto a ponto com Galo e Flamengo.

ATLÉTICO É O "ROBIN HOOD" DA COMPETIÇÃO

Assim como o personagem que roubava dos ricos para dar aos pobres, o Atlético-MG é a equipe com menor aproveitamento diante dos seis últimos colocados do Brasileirão (América-MG, Coritiba, Goiás, Bahia, Vasco e Santos). Ao todo, são três derrotas para equipes da parte de baixo da tabela: duas diante do Vasco e uma contra o Coritiba.

Para efeito de comparação, o Flamengo, equipe com melhor aproveitamento neste cenário até aqui, tem apenas uma derrota contra equipes que lutam contra a queda: resultado de 2 a 1 diante do Santos. Vale lembrar que Atlético-MG, Bragantino e Grêmio ainda tem jogos por fazer diante dos últimos colocados do campeonato.

Lance!
Compartilhar
Publicidade
Publicidade