PUBLICIDADE

Roberto Petri, inventor do Dente de Leite, morre aos 85 anos

Após ter dois AVCs, jornalista vivia numa clínica de repouso em São Paulo e estava muito debilitado por também sofrer com infecção urinária

19 set 2021 16h39
| atualizado às 17h00
ver comentários
Publicidade

A crônica esportiva amanheceu mais triste neste domingo, com a notícia da morte do jornalista Roberto Petri, aos 85 anos. Após sofrer dois AVCs, ele vivia numa clínica de repouso em São Paulo e estava muito debilitado por também sofrer com infecção urinária. O premiado inventor do "Dente de Leite" ajudou na revelação de muitos jogadores no futebol brasileiro.

Jornalista esportivo Roberto Petri, inventor do Dente de Leite, morre aos 85 anos.
Jornalista esportivo Roberto Petri, inventor do Dente de Leite, morre aos 85 anos.
Foto: Reprodução/Youtube / Estadão

"Morreu há pouco meu querido amigo e padrinho, Roberto Petri. Ele mudou minha vida e de muita gente, abrindo portas na imprensa. Leva este crédito para o céu. #luto", informou a morte o também jornalista Flávio Prado.

Por causa da morte do jornalista, que era são-paulino, um minuto de silêncio foi prestado antes do confronto entre São Paulo e Atlético-GO no Morumbi, pelo Brasileirão. Muitos jornalistas fizeram homenagens a Petri, um ícone esportivo e referência para muitos. Dentro os quais, o apresentador Milton Neves.

"E morreu Roberto Petri, ícone da crônica esportiva do Brasil. Polêmico, são-paulino, cronista raiz, correto, mordaz, brilhante e defensor do futebol argentino, Petri criou com Ely Coimbra o épico Dente de Leite que revelou tantos craques! Nossos sentimentos!", disse Milton Neves.

Petri, ao lado do amigo e também já falecido Ely Coimbra, inventou o "Dente de Leite" nos anos na década de 1970, um torneio para a revelação de jovens e que ainda virou nome de bola de futebol. O torneio marcou época nas transmissões da TV Tupi nas manhãs de domingo.

Experiente e premiado jornalista, Roberto Petri brilhou na TV, no rádio, em jornais e revistas com sua elegância em falar sobre o mundo da bola e por conhecer como poucos o futebol argentino. Foi ele quem criou a primeira mesa redonda para debates, há mais de 50 anos. O programa que faz sucesso até hoje na TV Gazeta, tinha Milton Peruzzi, José Italiano, Peirão de Castro, Dalmo Pessoa e ele.

Roberto Petri nasceu na capital paulista e jamais escondeu seu amor frenético pelo futebol. Começou a carreira na Rádio Bandeirantes, antes de ir para a TV Tupi. Passou pelas rádios Difusora e Excelsior, atualmente CBN, na Joven Pan, na TV Cultura e Gazeta, CBI, ESPN Brasil e nos jornais Última Hora, Diário da Noite, Diário de São Paulo, Mundo Esportivo, Popular da Tarde, Jornal Equipe e na Revista Player.

Estadão
Publicidade
Publicidade