PUBLICIDADE

Palmeiras x São Paulo: Supercopa terá homenagens e prêmio com nome especial; confira

Decisão acontece neste domingo, às 16h, no Mineirão, com tributos a ídolos do futebol brasileiro e mundial

2 mar 2024 - 00h11
(atualizado às 00h11)
Compartilhar
Exibir comentários

A decisão da Supercopa Rei entre Palmeiras e São Paulo, neste domingo, às 16h, no Mineirão, em Belo Horizonte, marcará uma série de homenagens. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou que o duelo terá tributos a Pelé e Zagallo. A entidade, inclusive, já havia alterado o nome da competição em alusão ao ex-camisa 10 do Santos e do Brasil.

Pelé será reverenciado em Belo Horizonte desde a chegada dos torcedores no estádio. Tronos foram colocados pelos organizadores dentro do Mineirão para os fãs tirarem fotos. O Mineirão foi todo decorado com homenagens ao único atleta que conquistou dentro de campo três vezes a Copa do Mundo. A família do Rei também estará sendo representada através da filha Flávia Christina Kurtz e do neto Arthur Nascimento, que vão participar da cerimônia da entrada das taças, pouco antes do início da partida.

Momentos antes, o ex-atacante Euller e o zagueiro Edcarlos entrarão lado a lado com o troféu de campeão Brasileiro conquistado pelo Palmeiras em 2023 e a taça de campeão da Copa do Brasil do ano passado erguida pelo São Paulo.

Ao final da partida, todo o palco montado para a premiação terá referência a Pelé O melhor jogador da partida será coroado como o Rei do Jogo. Ele receberá o cetro e a coroa das mãos de Clodoaldo, amigo e companheiro de Pelé no Santos e na seleção brasileira.

Já Zagallo, que faleceu no mês passado, aos 92 anos, será homenageado antes da bola rolar com um minuto de silêncio e terá a sua imagem estampada no telão e nas placas em volta do gramado aos 13 minutos da decisão.

Segundo a CBF, o minuto de silêncio também homenageará Osvaldo Domínguez Dibb, presidente de honra do Olímpia, do Paraguai, e pai do presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez.

"Pelé e Zagallo são dois ídolos do nosso futebol e a CBF vai sempre reverenciá-los. Eles são eternos e estamos aqui para exaltá-los e lembrar das belas histórias que escreveram com a bola nos pés", afirmou o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues.

Palmeiras e São Paulo acirram neste domingo uma rivalidade que vem ganhando ainda mais forças nos últimos anos, com confrontos nas finais do Paulistão, além de encontros nas fases decisivas da Copa do Brasil e da Copa Libertadores da América.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade