PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Neto se defende de Neymar em inquérito sobre incitação ao crime: "Não era literal"

Após o empate entre Brasil e Venezuela, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo, Neto sugeriu 'urina' na cabeça dos jogadores

23 abr 2024 - 11h46
(atualizado às 12h51)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Reprodução - Legenda: Neymar acionou o Ministério Público contra Neto / Jogada10

O ex-jogador Neto se defendeu de uma acusação do camisa 10 do Al-Hilal, Neymar, em inquérito aberto pelo atleta para apurar se o apresentador cometeu delito de incitação ao crime.

Tudo começou após o jogo entre Brasil e Venezuela, que terminou em 1 a 1, em Cuiabá, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo 2026. Na saída do jogo, um torcedor jogou um saco de pipoca que acertou Neymar. O jogador rapidamente xingou e, depois durante uma entrevista, falou sobre falta de educação e "se reclama tanto, deveria ter treinado e estar em campo, não eu".

No dia seguinte, no entanto, Neto disse no programa "Os Donos da Bola", na TV Bandeirantes, que os torcedores não deveriam jogar pipoca e deu uma sugestão.

"O Neymar não dá um pique hoje. Tem que mijar, todo mundo tem que mijar na cabeça deles, fazer cocô e jogar. Tem que fazer isso", disse.

O vídeo rapidamente viralizou nas redes sociais e motivou Neymar a procurar o Ministério Público e argumentar que não foi vítima de uma crítica jornalística, mas, sim, de uma ofensa que o coloca em risco.

"Me senti ofendido. Neto fez uma incitação ao ódio e isso gerou um ódio muito grande nas redes sociais. Eu e minha família ficamos com medo dessa situação", declarou Neymar.

Neto se defende

No entanto, Neto se defendeu. O ex-atleta disse que a maneira como Neymar interpretou a fala é "absurda e equivocada" e que "jamais incitaria alguém a cometer algum crime".

"Utilizei apenas uma figura de linguagem, assim como evidentemente Neymar não queria que o 'torcedor jogasse em seu lugar'", declarou.

O comunicador declarou ainda que a crítica foi para todos os jogadores e não apenas a Neymar. Ele ainda ampliou e alertou que o meia "gosta muito de ser adulado" e que o jogador devia "honrar mais o público que lhe deu fama, sucesso e muito dinheiro".

O Ministério Público agora vai decidir se apresenta denúncia contra Neto ou se vai arquivar o caso.

Jogada10
Compartilhar
Publicidade
Publicidade