PUBLICIDADE

Fluminense vence o Olimpia e abre vantagem na Libertadores

Com o resultado, os cariocas dão importante passo para garantir vaga na fase de grupos da competição

9 mar 2022 - 23h52
(atualizado às 23h55)
Ver comentários
Publicidade

Em um jogo tenso e com mistura de sentimentos, o Fluminense venceu o paraguaio Olimpia, por 3 a 1, nesta quarta-feira à noite no Engenhão, no Rio, pela terceira fase da Copa Libertadores. Com o resultado, os cariocas dão importante passo para garantir vaga na fase de grupos da competição.

Os 90 minutos foram típicos de Libertadores. O Fluminense abriu o placar muito cedo, mas levou um susto quando Fábio cometeu erro infantil e o Olimpia empatou. No segundo tempo, contudo, Luiz Henrique e Germán Cano garantiram a vitória tricolor sob ótimo público nas arquibancadas - mais de 31 mil torcedores.

Os times voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira, no estádio Defensores Del Chaco, em Assunção, no Paraguai. O Fluminense jogará podendo perder por até um gol de diferença para avançar à fase de grupos. Enquanto o Olimpia terá que fazer três gols para seguir direto na competição ou dois para decidir nos pênaltis.

Fluminense vence o Olimpia e abre boa vantagem na terceira fase da Libertadores
Fluminense vence o Olimpia e abre boa vantagem na terceira fase da Libertadores
Foto: Thiago Ribeiro / Gazeta Press

Com bola rolando, o Fluminense empolgou seu torcedor com postura ofensiva e pressionou pelo primeiro gol, que não demorou a acontecer. Aos dez minutos, após cobrança de escanteio, Luiz Henrique desviou na primeira trave e a bola sobrou para Germán Cano completar de cabeça para as redes.

Os torcedores ainda comemoravam o gol do centroavante argentino, quando Fábio falhou feio e deu o gol de empate ao Olimpia. Aos 15, o goleiro tentou inverter bola dentro da área e ela caiu nos pés de Derlis González, que dominou e encheu o pé. Lance infantil do experiente camisa 12.

O Fluminense sentiu o empate paraguaio e o time não conseguiu ter a mesma intensidade do início da partida. Aliás, o time carioca poderia ter sofrido a virada aos 27, quando Derlis González foi lançado, passou pela marcação e chutou cruzado, obrigando Fábio a fazer boa defesa.

O confronto ficou bastante truncado e tenso, com faltas duras e os paraguaios querendo ganhar tempo. Ainda assim, o Fluminense voltou ao ataque aos 39, quando Willian aproveitou sobra na área e finalizou fraco, nas mãos de Oliveira.

Após o intervalo voltou a brilhar a estrela do jovem Luiz Henrique. Logo no primeiro minuto do segundo tempo, o atacante recebeu sozinho no lado direito, driblou dois marcadores e chutou colocado, acertando o ângulo do goleiro do Olimpia. Um golaço para explodir de alegria os torcedores.

A desvantagem forçou os paraguaios a saírem ao ataque e Fábio fez linda defesa aos 20 minutos, em finalização de Salcedo. Cauteloso, o Fluminense apostou nos contra-ataques e fez o terceiro. Aos 22, Willian cruzou rasteiro, o goleiro Olveira interceptou, mas a bola sobrou para Cano marcar.

A importante vantagem no placar fez o Fluminense administrar o resultado, enquanto os paraguaios tentaram descontar, mas de forma desorganizada. Melhor para os brasileiros, mais próximos da fase de grupos da Libertadores.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 3 X 1 OLIMPIA-PAR


FLUMINENSE - Fábio; Nino, Felipe Melo e David Braz; Calegari, André, Yago Felipe (Martinelli) e Cristiano; Luiz Henrique (Arias), Germán Cano (Ganso) e Willian (Pineida). Técnico: Abel Braga.

OLIMPIA-PAR - Olveira; Salazar, Salcedo, Alcaraz e Iván Tores; Ortiz, Marcos Gómez (Quintana), Alejandro Silva (Otálvaro) e Fernando Cardozo; Derlis González e Recalde (Camacho). Técnico: Júlio Cáceres.

GOLS - Germán Cano, aos 10, e Derlis González, aos 15 minutos do primeiro tempo; Luiz Henrique, a 1, e Germán Cano, aos 22 do segundo.

ÁRBITRO - Facundo Tello (ARG).

CARTÕES AMARELOS - Germán Cano, André e David Braz (Fluminense); Olveira, Salazar, Salcedo, Iván Torres, Ortiz e Alcaraz (Olimpia).

RENDA - R$ 1.134.140,00.

PÚBLICO - 30.531 pagantes (31.799 total).

LOCAL - Engenhão, no Rio (RJ).

 

Estadão
Publicidade
Publicidade