PUBLICIDADE

Melhor defesa e liderança, Caju comenta sobre o bom momento no Chipre e reencontro diante o Apoel

Jogado brasileiro vive boa fase com a camisa do Aris Limassol

20 jan 2022 19h12
ver comentários
Publicidade

Após 16 partidas jogadas no Campeonato Cipriota, o Aris Limassol é o líder isolado do torneio nacional com 33 pontos conquistados, 10 vitórias, 3 empates e apenas 3 derrotas na liga. Detentores da melhor defesa com 11 gols sofridos, Aris Limassol encara, no próximo domingo (23), uma das grandes potenciais do Chipre, o Apoel, fora de casa, às 11h pelo horário de Brasília.

Caju vive bom momento com a camisa do Aris Limassol, do Chipre (Foto: Divulgação / Aris Limassol)
Caju vive bom momento com a camisa do Aris Limassol, do Chipre (Foto: Divulgação / Aris Limassol)
Foto: Lance!

Com 11 jogos dos 16 até aqui, o Brasileiro Caju vive um momento pra lá de especial no futebol europeu e pode conquistar o bicampeonato da Liga se o clube mantiver o bom rendimento no restante do campeonato. Campeão nacional na temporada 18/19, pelo Apoel, Caju pode chegar aos 12 jogos pelo novo clube e quis o destino que fosse justamente contra o time que abriu as portas no futebol europeu para o brasileiro de 26 anos. Na temporada 18/19, Caju fez 33 jogos e contribuiu com 3 gols no título cipriota daquela oportunidade.

- É sempre muito especial jogar contra o Apoel, pois tive uma passagem marcante por lá, conquistamos o título nacional e posso conquistar bi na minha carreira, por dois clubes diferentes. Claro que vamos respeitar o Apoel, como todas as outras equipes do campeonato, mas nosso objetivo é o título e consequentemente uma vaga na próxima Champions League - disse o jogador.

Com 2 títulos da segunda divisão Cipriota, nas temporadas 10/11 e 12/13, o Aris pode conquistar pela primeira vez a elite do Chipre e consequentemente estrear na UEFA Champions League, a maior competição de clubes do mundo.

Emprestado pelo Braga, de Portugal, no qual tem contrato até metade de 2023, Caju iniciou sua trajetória na base do Goiás, até migrar ao Santos, onde estreou como profissional. Emprestado pelo time da Vila Belmiro ao Apoel, Caju começou a trajetória no futebol europeu e despertou interesse do Braga, que comprou o atleta em definitivo. Retornou ao Goiás em 2020 por empréstimo e foi emprestado ao Aris Limassol nesta temporada.

Pelo Braga, Caju conquistou um título da Taça de Portugal e um título da Taça da Liga de Portugal. Em 2015, o atleta jogou o Sul-Americano Sub-20 e o Mundial da categoria, a serviço da seleção brasileira de futebol, conquistando o segundo lugar na competição.

Lance!
Publicidade
Publicidade