PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Itália

Kane bate recorde, e Inglaterra vence Itália em Nápoles pelas Eliminatórias da Euro

23 mar 2023 - 18h45
(atualizado às 19h15)
Compartilhar
Exibir comentários

Na reedição da última final de Eurocopa, a Inglaterra se vingou da Itália e venceu o duelo desta quinta-feira por 2 a 1, no Estádio Diego Armando Maradona, em Nápoles. Desta vez, a partida era válida pela primeira rodada das Eliminatórias para a Euro de 2024, que será disputada na Alemanha.

Os ingleses contaram com gol de pênalti do astro Harry Kane, que superou Wayne Rooney e tornou-se o maior artilheiro da história da seleção nacional, com 54 bolas na rede. Assim, a Inglaterra, fazendo sua primeira aparição pós-Copa do Mundo do Catar, assumiu a liderança do grupo C com três pontos. Já a Itália é a lanterna da chave.

A Azzurra saiu atrás do placar e até conseguiu diminuir com o estreante Retegui, argentino naturalizado graças ao avô italiano. Ainda assim, não foi suficiente para chegar ao empate. Cabe ressaltar que os dois melhores colocados de cada grupo ganham vaga direta para o torneio continental - as demais posições disputam a repescagem.

A Itália buscará a reabilitação já no próximo domingo, quando visita Malta, às 15h45 (de Brasília). Do outro lado, a Inglaterra enfrenta a Ucrânia na mesma data, mas às 13h, no Wembley.

Como foi o jogo?

A primeira chegada de perigo foi da Inglaterra, aos 11 minutos. O meio-campista Bellingham avançou com a bola pela direita e mandou um canudo, mas Donnarumma espalmou com a ponta dos dedos para a linha de fundo.

No escanteio, cobrado aos 12, Kane ficou com sobra dentro da área e chutou para o gol. A bola bateu na defesa italiana e parou nos pés de Declan Rice, que completou de primeira no canto esquerdo: 1 a 0.

Kalvin Phillips quase ampliou o marcador aos 31. O jogador desarmou Jorginho na intermediária e finalizou rente à trave direita de Donnarumma. Aos 38, o estreante Retegui assustou os visitantes pela primeira vez. Ele foi lançado em contra-ataque, mas demorou a bater e foi travado pela zaga. No rebote, Spinazzola mandou para fora.

Depois de um escanteio, aos 40 minutos, Kane tentou ajeitar com o peito e viu a bola triscar no braço de Di Lorenzo. O árbitro, então, foi chamado para analisar o lance no VAR e confirmou a infração. Na cobrança do pênalti, o próprio Kane deslocou Donnarumma e estufou as redes.

Os ingleses ainda desperdiçaram chance incrível para marcar o terceiro, no primeiro tempo. Em jogada pela direita, Kane foi acionado dentro da área e cruzou para Grealish. O camisa 11, sem marcação e com o gol vazio, bateu de forma displicente e mandou para fora.

A Itália voltou melhor do intervalo e levou perigo ao gol de Pickford logo aos cinco minutos. Após boa trama, Pellegrini recebeu pele esquerda e chutou forte, de canhota, mas para fora. Aos 10, Pellegrini deu passe perfeito para Retegui, dentro da área, que apenas tocou na saída de Pickford e descontou para os donos da casa.

Aos 31, Gnonto fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Politano, que não conseguiu concluir a gol. Shaw foi expulso pouco depois, por fazer cera em arremesso lateral. Com um a mais, a Itália assustou novamente com Gnonto, que cruzou com perigo na área e viu Pickford afastar.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Compartilhar
Publicidade
Publicidade