PUBLICIDADE

Destaque da Eurocopa, Chiesa não deve deixar a Juventus por menos de R$ 487 milhões

13 jul 2021 14h41
| atualizado às 14h41
ver comentários
Publicidade

A Juventus fixou um valor mínimo para uma possível venda de Federico Chiesa. Segundo o jornal italiano Corriere dello Sport, o clube não pretende negociar o atacante de 23 anos, mas estabeleceu 80 milhões de euros (R$ 487,7 milhões) como a quantia mais baixa para iniciar qualquer tipo de conversa.

De acordo com o periódico, a Juve recebeu uma sondagem do Bayern de Munique, que estaria disposto a oferecer os 80 milhões de euros. No entanto, a proposta dos bávaros foi imediatamente negada. O técnico Julian Nagelsmann já manifestou o desejo de contar com o atleta.

A recusa da Juve se deve ao fato de que o clube enxerga Chiesa como um jogador valioso e importante para o time de Massimiliano Allegri. Na temporada 2020/21, sob o comando de Andrea Pirlo, o atacante se firmou no elenco e disputou 46 jogos, marcando 15 gols e dando 11 assistências.

Chiesa assinou com a Juventus em outubro de 2020 por empréstimo válido em 10 milhões de euros (cerca de R$ 61 milhões atualmente). Ao fim da temporada 2021/22, a Velha Senhora será obrigada a comprá-lo por 40 milhões de euros (em torno de R$ 244 milhões na cotação atual) iniciais, mais dez milhões caso metas estipuladas sejam atingidas.

Um dos principais nomes da Itália na Eurocopa, Chiesa conquistou a titularidade durante a competição e anotou dois gols. Ao todo, disputou 31 jogos por sua seleção e balançou as redes três vezes.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade