2 eventos ao vivo

Atalanta é multada por cantos racistas contra brasileiro

Dalbert Henrique, da Fiorentina, foi vítima de insultos raciais que interromperam a partida contra a Atalanta

9 out 2019
19h11
atualizado às 19h32
  • separator
  • 0
  • comentários

A Atalanta recebeu, nesta quarta-feira, uma multa de dez mil euros (cerca de R$ 44 mil) por causa de cânticos racistas de seus torcedores durante o empate com a Fiorentina, por 2 a 2, em 22 de setembro, em Bérgamo, pela quarta rodada do Campeonato Italiano.

Brasileiro Dalbert, que atua pela Fiorentina, foi vítima de insultos racistas na Itália
Brasileiro Dalbert, que atua pela Fiorentina, foi vítima de insultos racistas na Itália
Foto: Reprodução/Instagram / Estadão Conteúdo

O brasileiro Dalbert Henrique, da Fiorentina, foi vítima das agressões verbais, o que causaram a interrupção da partida. O lateral-esquerdo relatou o caso ao árbitro da partida, Daniele Orsato, que paralisou a partida por três minutos. Durante esse período, o sistema de som do Estádio Ennio Tardini repreendeu os gritos racistas, recebendo vaias.

O lateral-esquerdo, de 26 anos, é o terceiro jogador negro a sofrer este tipo de discriminação nesta edição do Campeonato Italiano - os outros foram Romelu Lukaku, da Inter de Milão, e Franck Kessie, do Milan. Mas a punição para a Atalanta é a primeira aplicada na competição nesta temporada.

Recentemente, Gianni Infantino, presidente da Fifa, fez críticas contra a passividade das autoridades do futebol italiano. "O racismo se combate com educação, condenando, falando nele. Não se pode ter racismo na sociedade e no futebol", disse o dirigente, que assistiu ao jogo pela televisão. "Precisamos identificar os autores e expulsá-los dos estádios. É preciso, como na Inglaterra, a certeza da punição. Não devemos ter medo de condenar os racistas, devemos combatê-los até o fim."

Veja também:

 

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade