PUBLICIDADE

Haller garante título da Copa Africana de Nações à Costa do Marfim após superar câncer

Autor do gol do vitória sobre a Nigéria chegou a interromper a carreira em 2022 e só voltou em janeiro de 2023

11 fev 2024 - 21h09
(atualizado às 21h31)
Compartilhar
Exibir comentários

De virada, a Costa do Marfim venceu a Nigéria por 2 a 1, neste domingo, e conquistou em casa o tricampeonato da Copa Africana de Nações. O autor do gol do título foi o atacante Sebastien Haller, do Borussia Dortmund. Em 2022, ele precisou interromper a carreira para se tratar de um câncer nos testículos.

Aos 29 anos, Haller também foi o autor do gol da vitória por 1 a 0 sobre Congo nas semifinais da competição. Com uma lesão no tornozelo, o atacante de 1,91m de altura só conseguiu estrear na competição nas oitavas de final, contra Senegal.

Neste domingo, no estádio Alassane Ouattara, em Abidjan, os donos da casa tentavam se vingar dos nigerianos. Os adversários na final haviam vencido o confronto pela fase de grupos por 1 a 0 e parecia que a história poderia se repetir. No mesmo estádio, o mesmo jogador abriu o placar. William Troost-Ekong subiu de cabeça para fazer 1 a 0 para a Nigéria aos 38 minutos do primeiro tempo.

A virada marfinense aconteceu no segundo tempo. Aos 17 minutos, Franck Kessie empatou ao marcar de cabeça após cobrança de escanteio. O gol do título aconteceu aos 36. Simon Adingra fez boa jogada pela esquerda e cruzou à meia altura. Haller, que chegou a disputar algumas competições pelas seleções de base da França, esticou a perna e mandou para o gol.

Com o terceiro título (os primeiros foram em 1992 e 2015), a Costa do Marfim se iguala à Nigéria em número de conquistas na competição. As duas nações estão atrás de Egito (7 títulos), Camarões (5) e Gana (4).

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade