PUBLICIDADE

Na estreia da camisa nova, Seleção Brasileira feminina goleia Equador em São Paulo

27 nov 2020 23h36
| atualizado às 23h51
ver comentários
Publicidade

A Seleção Brasileira feminina disputou nesta sexta-feira sua primeira partida oficial de Data Fifa desde março. Na Neo Química Arena, em São Paulo, a equipe comandada pela técnica Pia Sundhage recebeu o Equador para jogo amistoso e saiu com a vitória pelo placar de 6 a 0, com três gols de Debinha, um de Valéria, um de Rafaelle e um de Duda.

O duelo foi o primeiro da Seleção feminina com um uniforme exclusivo. A camisa não conta mais com as cinco estrelas acima do escudo da CBF, bordadas por conta do pentacampeonato do time masculino em Copas do Mundo.

A partida também marcou o reencontro do Brasil com a técnica Emily Lima, a primeira mulher a comandar a equipe verde-amarela, no período entre 2016 e 2017. A treinadora atualmente dirige o time equatoriano.

As duas equipes voltam a se enfrentar na terça-feira, dia 1º de dezembro, para mais uma partida amistosa. Às 21h30 (de Brasília), Brasil e Equador duelam no Estádio do Morumbi, em São Paulo.

O jogo

O Brasil fez um primeiro tempo de muita intensidade, criando boas oportunidades e sofrendo pouco na defesa. A primeira grande chance veio aos 13 minutos, quando Debinha apareceu na entrada da área e chegou batendo de primeira, de esquerda, mas parou na defesa da goleira Morán.

Pouco depois, aos 20, a camisa 9 exigiu outra grande intervenção da arqueira adversária em cabeceio na pequena área, após cruzamento de Adriana. E na terceira tentativa, a artilheira não perdoou. Aos 33 minutos, a atacante ficou com a sobra de cobrança de escanteio na entrada da área, dominou, ajeitou para a esquerda e chutou forte, sem chances para a goleira.

O Brasil quase ampliou aos 11 minutos da etapa final. Debinha chegou finalizando de primeira, de direita, da entrada da área. No entanto, a bola da atacante, que tinha endereço, explodiu em Erika. Aos 25, Andressinha recebeu na intermediária e encheu o pé, mas mandou para fora.

O segundo gol do Brasil e de Debinha saiu aos 32 minutos. Formiga tocou por cima para Nicole na grande área, que fez o pivô para a camisa 9 dominar, avançar e bater na saída da goleira equatoriana. Logo no minuto seguinte, Duda recebeu passe de calcanhar de Nicole, cruzou, e Valéria chegou sozinha para marcar o terceiro.

A partir daí, a porteira abriu na Neo Química Arena. Aos 37, Andressinha cruzou na primeira trave, e Rafaelle subiu bem para desviar de cabeça e ampliar a vantagem. Em seguida, Debinha balançou as redes mais uma vez ao converter pênalti sofrido por Nicole e completou seu hat-trick na partida.

Para fechar a conta, Duda marcou um golaço aos 42 minutos. Ela recebeu o passe na entrada da área, dominou já ajeitando para a direita e bateu colocado, no cantinho do gol de Morán: 6 a 0.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade