9 eventos ao vivo

Bicampeão mineiro como jogador, técnico do Tombense encara Atlético-MG por nova taça

26 ago 2020
08h16
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Nesta quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), no Mineirão, Atlético-MG e Tombense dão o pontapé inicial na disputa da final do Campeonato Mineiro. Bicampeão do torneio estadual como jogador do Cruzeiro, o técnico Eugênio Souza agora tenta conquistar o troféu pelo Gavião-Carcará.

O ex-zagueiro venceu o troféu nos anos de 1984 e 1987, justamente contra o Galo. Em entrevista à Gazeta Esportiva, ele afirmou que sente "alegria e satisfação" por voltar a disputar a decisão da primeira divisão do Mineiro.

"(Sentimento de) muita alegria e satisfação de ter trabalhado muito para chegar nesse momento, dessa construção dessa campanha do Tombense. Lógico que, se me perguntasse lá no início da nossa preparação se a gente tinha essa ideia, com certeza não. A gente tinha o objetivo de se classificar, se garantir na Copa do Brasil e se livrar do rebaixamento. Mas, as coisas foram acontecendo e trabalhamos muito, com muita dedicação, e graças a Deus conseguimos", declarou o comandante.

Campeão da Segunda Divisão do Campeonato Mineiro, do Módulo II e da Série D do Brasileirão, Eugênio Souza falou em "emoção muito grande" por estar na final da elite do estadual pela primeira vez como treinador.

"Final é sempre final. É um momento de alegria, de satisfação. Eu já tenho títulos de segunda divisão do Mineiro, Módulo II, Campeonato Brasileiro (Série D), várias situações assim. Na primeira divisão do Campeonato Mineiro é a primeira vez, então é uma alegria muito grande e uma emoção muito grande. Me sinto bem feliz", contou.

Na Série C do Campeonato Brasileiro, o Tombense não teve um bom começo, com duas derrotas e uma vitórias em três jogos. Apesar disso, o técnico da equipe de Tombos afirmou que os resultados negativos na competição nacional não são motivo de preocupação, mas, sim, ajudam a deixar o time mais preparado para a decisão.

"Virar a chave, não adianta. Sobre o que passou na Série C, a gente tem análises do que precisamos, do que fizemos principalmente nesses dois jogos que perdemos, do que fizemos para ganhar do São José. São análises e conclusões que temos que chegar. Isso só nos deixou mais alertas porque sabemos o nível do Atlético, de Série A, e temos que ter mais precauções, errar menos e jogar mais futebol. Só nos alerta, não é motivo de preocupação. Ficamos tristes de perder, mas o importante é virar a chave e focar nesses dois jogos", explicou.

Além disso, Eugênio destacou que o Gavião-Carcará deve aproveitar a sequência de duas derrotas consecutivas do Atlético para superar as disparidades de investimento entre os dois clubes. A equipe de Jorge Sampaoli perdeu para Botafogo (2 a 1) e Internacional (1 a 0) nos últimos compromissos pelo Brasileirão.

"A gente sabe do investimento do Atlético, 140 milhões, mudou o time todo, implementou uma nova mentalidade de jogo, com conceitos modernos. Os dois últimos resultados não foram satisfatórios, e a gente sabe que, com isso, a pressão aumenta. Há a necessidade desse título para as coisas se acalmarem. Mas, do outro lado tem o Tombense, um time de qualidade, um time guerreiro. E a gente espera também tirar vantagem disso e não se intimidar em um momento como esse, tirar proveito de uma forma inteligente para poder superar", concluiu.

O jogo de volta está marcado para o próximo domingo (30), às 16h (de Brasília), novamente no Mineirão. O Tombense tem a vantagem do empate por ter feito melhor campanha na primeira fase.

Veja também:

Veja quem mais jogou na Copa do Brasil
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade