0

Rio segue em declínio no cenário nacional; São Paulo permanece no topo

19 dez 2015
11h12
  • separator
  • comentários

O futebol brasileiro encerrou as suas atividades em 2015 e chegou a hora de se fazer um balanço de como o futebol evoluiu nos estados. E a gangorra mostra que São Paulo continua em uma posição de força no cenário nacional, contrastando com o futebol do Rio de Janeiro, que amargou rebaixamentos nas três principais divisões do país. Minas Gerais não fez feio, porém, o estado não repetiu o brilhante desempenho de 2014, quando ergueu os canecos do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil.

O futebol paulista realmente mandou em 2015. O Corinthians sobrou na turma quando o assunto foi o Campeonato Brasileiro. O estado ainda conseguiu emplacar o São Paulo na zona de classificação para a Copa Libertadores. Na Copa do Brasil os paulistas ainda colocaram três equipes nas semifinais e na decisão entre Santos e Palmeiras, o Verdão comemorou o caneco e também vai jogar a próxima Copa Libertadores.

“Creio que tenha sido um ano importante para o futebol de São Paulo pelas conquistas que o estado conseguiu. Isso aumenta ainda mais a responsabilidade dos clubes envolvidos nas importantes disputas de dois mil e dezesseis. Acredito que as equipes de São Paulo tenham boas condições de fazer uma boa Copa Libertadores e tentar devolver o título desta competição para o futebol brasileiro”, analisou Marcelo Oliveira, técnico do Palmeiras.

Talvez o pior ponto para o futebol paulista tenha vindo com o rebaixamento do Mogi Mirim para a Série C. O time ficou com a lanterna da Segundona. Porém, até em outras divisões São Paulo vibrou. O Botafogo-SP conquistou o título da Série D e vai disputar a Terceira Divisão em 2016.

RIO DE JANEIRO AMARGA REBAIXAMENTOS

O futebol do Rio de Janeiro, que nos últimos anos chegou a comemorar alguns títulos de Campeonato Brasileiro e de Copa do Brasil, em 2015 foi motivo de muitos vexames. O resultado mais expressivo foi o Fluminense ter chegado às semifinais da Copa do Brasil. O único caneco foi o título do Botafogo na Série B do Campeonato Brasileiro, algo que foi pouco comemorado pelos próprios botafoguenses, acostumados a títulos mais nobres.

Em 2015 o futebol do Rio de Janeiro terminou o Campeonato Brasileiro sem ter um representante entre os dez primeiros. Para piorar, se o Botafogo subiu, encontrou no elevador com o Vasco, que acabou rebaixado, deixando o estado com apenas três times na elite em 2016.

O estado também teve rebaixamentos em outras divisões. O Macaé caiu para a Série C e o Madureira despencou para a Série D.

“É preciso analisar os motivos que levaram o Rio de Janeiro a não ter tido o desempenho que sua história pede. Talvez tenhamos que mudar algumas coisas. O Flamengo está sempre lutando por melhorias”, disse Eduardo Bandeira de Mello, presidente do Flamengo, um dos mais ferozes críticos do presidente da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), Rubens Lopes.

MINAS GERAIS NÃO REPETE DESEMPENHO E SUL FICA ESTÁVEL

Outros dois pontos importantes do futebol brasileiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul também comemoraram vagas na Copa Libertadores. O Grêmio se classificou via Campeonato Brasileiro, o que não muda o quadro do ano passado, quando o estado conquistou a vaga pelas mãos do Internacional.

O Rio Grande do Sul ainda conseguiu mostrar progressos em outras divisões. O Brasil de Pelotas subiu para a Série B do Campeonato Brasileiro, enquanto que o Ypiranga garantiu o acesso para a Terceira Divisão. O Caxias, porém, amargou o rebaixamento para a Série D.

Já Minas Gerais não repetiu o desempenho de 2014, quando ganhou Brasileirão e Copa do Brasil. Mas com o vice-campeonato nacional o Atlético fez o estado seguir representado na Copa Libertadores. Além disso, o América-MG comemorou o acesso para a elite do futebol nacional. Já o Tupi ainda vibra com o acesso para a Série B. Santa Catarina, que vem mostrando grande evolução nos últimos anos, amargou dois rebaixamentos esse ano, com Joinville e Avaí voltando para a Série B. Agora o estado segue na Primeira Divisão com Figueirense e Chapecoense apenas.

NORDESTE RENASCE

Não foi apenas o futebol de São Paulo que teve motivos para comemorar em 2015. O Nordeste, que vinha perdendo força nos últimos anos, deu uma reagida. Isso porque, se esse ano teve apenas o Sport na elite nacional, a região, em 2016, terá na Primeira Divisão Vitória e Santa Cruz.

Os nordestinos também comemoraram o acesso River, do Piauí, para a Série C. O lado negativo ficou por conta do rebaixamento do ABC para a Terceira Divisão. O Icasa também caiu, só que para a Série D.

A Região Centro-Oeste comemorou o título da Série C pelo Vila Nova-GO, porém, o ano não foi bom, pois perdeu o seu único representante da Série A, pois o Goiás foi rebaixado. Vale destacar a conquista da Copa Verde pelo Cuiabá.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • comentários
publicidade