PUBLICIDADE

Em que mundo vivem cartolas que não querem parar o futebol

Brasil se aproxima dos 300 mil mortos e a Federação Paulista só quer ver a bola rolando

16 mar 2021 22h11
| atualizado em 17/3/2021 às 07h08
ver comentários
Publicidade

Em mais um dia de tristes recordes de mortes, o país teve quase 3 mil mortos em  um único dia. Enquanto espera que cheguem mais vacinas, a população só tem uma saída: usar máscaras e evitar aglomerações. 

 

Mas há uma preocupação maior dos dirigentes paulistas: evitar que o futebol seja paralisado por 15 dias. Os cartolas da Federação não aceitaram as ponderações do Ministério Público desde o início. O protocolo é seguro e não há motivos para a bola não continuar rolando.

 

Ora mesmo que isso seja verdade não vale dar o exemplo em nome da vida de que tudo pode parar por um tempo? Não vale se solidarizar com a família dos mortos? Não, para os cartolas não. 

 

Eles querem disputar o Paulistão seja onde for e lembram que nenhum país da Europa paralisou o futebol, depois que a bola voltou a rolar. Só que em nenhum país do mundo houve o que está ocorrendo no Brasil: o número de casos e mortes subindo muito mais do que na primeira onda.

 

Aqui emendamos tudo, chegamos ao quarto ministro da Saúde e temos dirigentes de federações que parecem imitar os mandantes do país: e daí que já morreram quase 300 mil?

Cazares, do Corinthians, é um dos destaques do Paulistão
Cazares, do Corinthians, é um dos destaques do Paulistão
Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians / Site do Corinthians

 

Paradinha Esportiva Paradinha Esportiva
Publicidade
Publicidade